Pesquisa Datafolha: Lula tem 50%. Bolsonaro 36%

Conforme levantamento encomendado pela Rede Globo e pelo jornal Folha de São Paulo, e divulgado no final da tarde deste sábado, realização do segundo turno é indefinida

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

São Paulo

Ainda antes das Eleições 2022, o Datafolha divulgou a mais recente pesquisa para a Presidência da República. O resultado foi divulgado no final da tarde deste sábado e o candidato do PT, Luis Inácio Lula da Silva tem 50% dos votos válidos. Encomendada pela Rede Globo e pelo jornal Folha de São Paulo, a sondagem foi realizada entre os dias 30 de setembro e primeiro de outubro. Foram entrevistadas 12,8 mil pessoas em 310 municípios. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-00245/2022.

- PUBLICIDADE -

Na segunda colocação está o atual presidente, e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro, do PL, com 36% dos votos válidos. Simone Tebet (MDB) aparece em terceiro lugar com 6%. Ciro Gomes, do PDT,  tem 5%, enquanto Soraya Thronicke, do União Brasil, aparece com 1% dos votos válidos.

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, nulos e indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.  Segundo o Datafolha, segue indefinida a possibilidade de haver ou não segundo turno. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Resultados – segundo o Datafolha:

Lula – 50% (tinha 50% no levantamento anterior de 29 de setembro)

Jair Bolsonaro – 36% (tinha 36% no levantamento anterior)

Simone Tebet – 6% (tinha 5% no levantamento anterior)

Ciro Gomes – 5% (tinha 6% no levantamento anterior)

Soraya Thronicke – 1%(tinha 1% no levantamento anterior)

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.