Fórum de Criciúma é ponto de coleta de campanha para arrecadação

Os organizadores dizem que é possível doar lápis de cor, aquarela, giz de cera, lápis pastel, tinta guache, caderno de desenho, canetas coloridas, massinha de modelar, réguas e pincéis entre outros materiais para atividades artísticas

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

O Serviço Social do Comércio (Sesc/SC) é um dos mais novos parceiros do programa Novos Caminhos, iniciativa do Poder Judiciário de Santa Catarina (PJSC). Neste mês, a instituição promove a campanha “Arte de Doar”, com o intuito de arrecadar materiais artísticos que serão destinados às crianças e jovens dos serviços de acolhimento institucional, público-alvo do programa. Na região Sul, são pontos de coleta os fóruns das comarcas de Criciúma e Tubarão, além das unidades do Sesc nas mesmas cidades. ​

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

Segundo a interlocutora do PJSC na comarca de Criciúma, Deisi Innocenti, é muito importante proporcionar aos menores acolhidos a oportunidade de expressar seus sentimentos e pensamentos através da arte e da escrita. “Muitos passaram por situações extremamente difíceis desde tenra idade, e encontraram no acolhimento institucional uma nova chance de vida. O pintar, escrever e modelar permitirá que expressem suas esperanças, sonhos, medos e traumas, além de desenvolver a coordenação motora”.

 

Os organizadores dizem que é possível doar lápis de cor, aquarela, giz de cera, lápis pastel, tinta guache, caderno de desenho, canetas coloridas, massinha de modelar, réguas e pincéis entre outros materiais para atividades artísticas. Os donativos podem ser depositados nas caixas coletoras durante o horário de expediente do fórum, das 12h às 19h, até o dia 30 de setembro. Depois dessa data, os materiais serão entregues aos serviços de acolhimento institucional participantes do programa Novos Caminhos.

 

A campanha Arte de Doar, no mês de setembro, é uma edição especial e comemorativa aos 76 anos do Sesc. Por meio da oferta de serviços como arte e cultura, educação, esporte, lazer e saúde, a instituição assume o compromisso de integrar um coletivo de dispositivos potentes, com foco no desenvolvimento humano integral e nas experiências de convívio diversificadas de crianças e adolescentes que tiveram sua vida precocemente marcada pela violação de direitos.

 

Pontos de coleta

 

As doações poderão ser entregues nos pontos de coleta das unidades do Sesc, nas seguintes cidades: Blumenau, Brusque, Caçador, Chapecó, Concórdia, Criciúma, Florianópolis, Itajaí, Jaraguá do Sul, Joaçaba, Joinville, Lages, Rio do Sul, São Bento do Sul, São Miguel do Oeste e Tubarão.

 

Além disso, de forma a expandir o alcance e divulgação da campanha, as secretarias dos foros de algumas comarcas cederam espaço no fórum para instalação de um ponto de arrecadação. São elas: Blumenau, Brusque, Caçador, Chapecó, Concórdia, Criciúma, Itajaí, Jaraguá do Sul, Lages, Rio do Sul, São Bento do Sul, São Miguel do Oeste, Joaçaba, Joinville e Tubarão.

 

Sobre o Novos Caminhos

 

Há nove anos, o programa Novos Caminhos vem mudando a perspectiva de vida de milhares de crianças e adolescentes que vivem ou são egressos das instituições de acolhimento em Santa Catarina com a oferta de serviços de educação, saúde e articulação para a empregabilidade.

 

A iniciativa do Tribunal de Justiça de Santa Catarina tem como parceiros a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), por meio do Sesi/Senai; Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC); Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/SC); Ministério Público de Santa Catarina (MPSC); Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio/SC), por meio do Senac/Sesc; Associação Catarinense de Medicina (ACM); e Fundação de Estudos Superiores de Administração e Gerência (Fesag). Em 2022, a fim de expandir as oportunidades ao público do programa, passaram a apoiar a iniciativa mais três entidades: CIEE/SC, Faesc/Senar e Sesc/SC.​

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.