O jogo da vida do Caravaggio

Azulão visita o Nação, em Joinville, no sábado, precisando vencer por dois gols de diferença para seguir na Série B do Catarinense


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Joinville

- PUBLICIDADE -

A partida mais importante da história recente do Caravaggio acontece neste sábado, dia 13, a partir das 15 horas. O time de Nova Veneza visita o Nação, na Arena Joinville, precisando vencer por dois gols de diferença para seguir adiante na Série B do Catarinense. Após vencer por 1 a 0, no estádio da Montanha, no domingo passado, o Nação pode perder pela mesma diferença de gols que estará classificado, em função da melhor campanha na primeira fase. Não há a possibilidade de disputa de pênaltis. “Ficou um pouco difícil, mas é trabalhar para tentar reverter o resultado. Já conseguimos a vitória na primeira fase lá e vamos lutar até o final”, diz o capitão Marcel Emerim. Quem passar, entre Carava e Nação, pega o Criciúma nas semifinais da competição

Na fase de classificação, o Caravaggio venceu por 2 a 1 na Arena Joinville. A partida aconteceu no dia 9 de julho. Vinícius Urbano e Rickelmy marcaram os gols do Azulão. Justamente os dois jogadores que são dúvidas para o confronto de sábado, pois deixaram o campo sentindo lesão no domingo passado. “Partimos do sentimento que não tem nada perdido, pelo que apresentamos no segundo tempo (no jogo de domingo passado). Vai ser difícil, mas vamos lutar até o final”, destaca o técnico Serraninho.

Como já está virando tradição, a torcida do Caravaggio deve comparecer em grande número ao Norte do Estado. O espírito de luta e garra do elenco do Caravaggio, com a motivação da torcida, enchem o treinador de esperança na classificação. “Os atletas lutam bastante e, desta forma, temos condições de buscar o resultado em Joinville”, finaliza Serraninho.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.