Goiás: uma pedreira para o Tigre

Meia Fellipe Mateus ressalta as qualidades do adversário, mas faz questão de destacar o empenho do Criciúma para buscar a classificação


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

O Tricolor Carvoeiro leva vantagem, em relação ao Goiás, na história do confronto entre as duas equipes. Porém, atualmente, o Esmeraldino está na Série A do Brasileirão, enquanto o Tigre está na B. Desta forma, o meia Fellipe Mateus reconhece a força do adversário, mas frisa os pontos positivos do elenco carvoeiro. “Uma equipe de qualidade. O Nova Iguaçu também é muito qualificado, mas sabemos da qualidade do Goiás: um grupo de Série A. Uma potência do Brasil. Mas sabemos também das nossas qualidades e estamos indo para fazer o nosso melhor e tentar sair com a classificação”, diz.

Fellipe destaca a importância da partida de amanhã. “A gente sabe que é um jogo só e de extrema importância. Sabemos da qualidade do Goiás, mas a gente vem aqui sabendo das nossas qualidades e, com isso, vamos tentar jogar e fazer o nosso melhor para sairmos com a classificação”, pontua o meia, que concedeu entrevista coletiva já na capital goiana.

O técnico Cláudio Tencati ainda não definiu se o Criciúma atuará com dois ou três volantes. Fellipe ressalta os pontos positivos e negativos de cada formação. “Com três volantes, a equipe fica mais reforçada no meio e a gente sabe da qualidade do Goiás. Se ele optar por apenas dois volantes, a gente tem a saída rápida nas beiradas. São duas formações que a gente treinou. Estamos bem treinados e prontos para o jogo”, comenta.

Indefinição no comando do ataque

O treinador do Tigre também não decidiu ainda por Lohan ou Tiago Marques com a camisa 9. Para Fellipe, todos têm qualidade, assim como o jovem Eduardo Melo. “Indiferente do camisa 9. Temos três camisas 9 de qualidade e sabemos que, quem for jogar, vai dar o melhor. Pela minha característica também, não tenho preferência. São excelentes jogadores e estou disposto a jogar com qualquer um deles”, pontua.

Fellipe será o responsável por armar as jogadas do Criciúma. “A gente sabe da qualidade do Goiás. Esse meio reforçado é justamente por conta da nossa recomposição, que é muito importante, então acredito que a minha função maior vai ser dar uma boa reforçada no setor, recompondo, e, quando tiver a bola, tentar jogar e propor o jogo”, ressalta.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.