Morro da Fumaça: Obra sem data para começar

Rodovia SC-445, a Olívio Cechinel, em Morro da Fumaça, necessita a construção de pontes sobre o rio Ronco d’Água


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Morro da Fumaça

- PUBLICIDADE -

As margens da rodovia Olívio Cechinel, SC-445, que liga Morro da Fumaça à BR-101, no bairro Esplanada, seguem necessitando de pontes metálicas para a conclusão das ciclovias e calçadas que estão pendentes. Porém, não há data para que as obras sejam sequer iniciadas.

Um processo licitatório foi realizado pela Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, responsável pela manutenção da rodovia, há cerca de dois meses. Porém, a licitação foi deserta. Ou seja, nenhuma empresa apresentou proposta para executar a obra. “Foi realizado um processo licitatório, há cerca de dois meses, para escolher a empresa que executaria os serviços de implantação de passarelas metálicas nas pontes Ronco d’Água e Rio Linha Anta e para a conclusão da ciclovia na Rodovia Olívio Cechinel (SC-445), em Morro da Fumaça. Porém, a licitação foi deserta. Por isso, o processo está novamente em análise orçamentária e o próximo passo é o relançamento do edital de licitação”, informa a Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, através de uma nota assinada pela assessoria de imprensa.

Desde então, os trâmites administrativos previstos em um processo licitatório estão em curso para que ele seja reaberto. “Depois, abrem-se o prazo para as propostas, habilitação das candidatas, análises das propostas. Nesse meio tempo, pode haver recursos das (empresas) não habilitadas e, após a escolha de uma empresa, ainda pode haver recurso de quem não venceu o certame”, detalha a nota da assessoria.

Entretanto, os responsáveis pelo processo não conseguem estipular uma data para a reabertura da licitação. “Está tudo fluindo com normalidade. Caso não haja recurso e dê tudo certo, a tendência é que um processo licitatório dure cerca de três meses, mas é difícil cravar uma data de início, sendo que tem partes do processo que não depende, da Secretaria”, aponta o comunicado da Secretaria.

Praticamente uma novela sem fim

O assunto já foi debatido inúmeras vezes em iniciativas do prefeito de Morro da Fumaça, Noi Coral (PP). Ele garante que segue tentando resolver o impasse junto à Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade. “Esse assunto já foi tão debatido… Estamos tão desgastados, mas sempre tentando resolver. A gente já conversou tanto com o Secretário e com o Deinfra e deputados que poderiam dar uma ajuda para nós, mas está difícil. Tudo foi feito. O projeto está pronto”, garante.

O líder do Executivo fumacense comemora, ao menos, a limpeza dos locais que estão em uso.“As calçadas e ciclovias foram ajeitadas. O pessoal roçou, limpou e estão boas para uso. O problema é a falta das pontes”, diz.

Um dos pontos que pode atrasar uma nova licitação é a alta no preço do ferro – matéria prima que será utilizada na confecção das pontes. Isso pode fazer com que a planilha orçamentária do governo seja refeita. Durante a pandemia, o ferro sofreu muitas altas no preço.

Manifestação de moradores ainda em 2020

No ano passado, moradores de Içara e Morro da Fumaça realizaram uma manifestação no trecho que fica entre as duas pontes localizadas na via. O ato visou chamar a atenção do poder público para os riscos a quem utiliza o local para se deslocar de bicicleta ou então através de caminhada.

Há mais de três anos, o trecho começou a receber trabalhos de recuperação da capa asfáltica e estruturação das calçadas. Entretanto, a ciclofaixa ficou inacabada. O protesto consistiu no fechamento temporário da rodovia por aproximadamente cinco minutos, em diversos momentos, visando chamar a atenção para a causa.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.