Cooperja comemora dia do Cooperativismo com doação de alimentos

Atualmente, a instituição possui mais de 2 mil associados e quase 800 colaboradores diretos e está presente em 15 municípios do Brasil

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Para ser uma cooperativa não basta dar entrada em um registro. É necessário algo mais. Além de todo o trabalho que seus associados encontrarão pela frente, é fundamental que o grupo de fundadores e todos aqueles que irão lhes suceder tenham consigo o espírito cooperativista. O anseio constante em crescer, em trabalhar pelo bem comum.

A Cooperja desde sua fundação se preocupou com os principais pilares do Cooperativismo, ou seja; Adesão livre e voluntária; Gestão democrática pelos cooperados; Participação econômica dos cooperados; Autonomia e independência; Educação, formação e informação; Intercooperação; Interesse pela comunidade.

- PUBLICIDADE -

É nesta atmosfera que a Cooperativa vem trabalhando e há mais de 50 anos consolidando um modelo de gestão. Todas as ações promovidas pela Cooperja visam o crescimento e a qualidade de vida de seus associados. O resultado não poderia ser diferente: Hoje a Cooperja é sinônimo de sucesso no meio em que atua.

Prêmios são conquistados todos os anos; a comunidade acredita em seu trabalho; a cada ano, novos recordes são conquistados em recebimento e comercialização de arroz; novas culturas são incluídas no portifólio da Cooperativa; Lojas Agropecuárias e Supermercados são inaugurados para suprir as necessidades dos novos clientes e associados. O crescimento da Cooperja é inevitável.

Em 2021, o recebimento de grãos (arroz, milho e soja) já atingiu seu recorde: foram mais de 5,5 milhões de sacas. Maior recebimento em quase 52 anos de história. Mesmo com diversificação dos produtos para milho, soja, maracujá, banana, entre outros, o arroz continua sendo o carro-chefe da cooperativa.

A Cooperja iniciou sua caminhada em 1969, com 117 fundadores. Atualmente, a instituição possui mais de 2 mil associados e quase 800 colaboradores diretos e está presente em 15 municípios do Brasil.

Dentre as marcas que comercializa, destaca-se o arroz Caçarola, consumido em todo o Brasil. Hoje, a Cooperja é a principal cooperativa de arroz do país e fatura mais de R$ 800 milhões por ano.

Dia do Cooperativismo com arrecadação de alimentos

Todo este sucesso se dá pela união de seus associados e colaboradores. Este engajamento pode ser visto nas ações sociais que a Cooperja promove e participa. Este ano em comemoração ao dia do cooperativismo, dentro das atividades do Dia C, em parceria com a Ocesc/Sescoop/SC e OCB foram arrecadados mais 350 cestas básicas. Somando mais de 5 mil kilos de alimentos que foram doados pelos associados, colaboradores e empresas parceiras. Os donativos serão entregues as famílias carentes nos municípios de atuação da Cooperja. Isso é cooperação, é pensar no coletivo, é fortalecer o nosso 7º princípio, “interesse pela comunidade”.

Para o presidente Vanir Zanatta, a Cooperja sempre esteve presente na sociedade. Está no sangue dos associados (as) e profissionais, a cooperação, o voluntariado, o trabalho em conjunto. “Não corremos de um chamado, somos pessoas cuidando de pessoas. E tenho orgulho de ser parte desse sistema. Um sistema mais humano, mais justo, mais transparente, que faz a melhor distribuição de renda, que dá voz ao pequeno, que busca a paz mundial”, destaca Zanatta.

Em Santo Antônio da Patrulha/RS, a entrega foi realizada na tarde de quarta-feira(30), para a Coordenadora do Cras do município Elizandra Birkheuer e para a diretora de proteção social básica prefeitura Suiana da Luz Meregali. Presidente Vanir Zanatta realizou a entrega juntamente com os membros Conselho de administração da Cooperativa, Gerente da indústria Julberto Mendes, supervisor comercial Fernando do Nascimento e o gerente da loja agropecuária, Sandro Schvarstzhaupt.

Até final da semana as entregas acontecem nos demais municípios de abrangência da Cooperja.

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.