Nova Veneza: Ana Claudia Lemos participará dos Jogos Olímpicos de Tóquio

Ela faz parte da equipe Mampituba/DME Nova Veneza/FME Criciúma. O clube terá um representante nas Olimpíadas pela primeira vez

Foto: Wagner Carmo/CBAt
- PUBLICIDADE -

A atleta Ana Claudia Lemos foi convocada pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) para as Olimpíadas de Tóquio. Ela faz parte da equipe de atletismo Mampituba/DME Nova Veneza/FME Criciúma e representará o Brasil na prova de revezamento 4×100 metros. Essa é a primeira vez que um atleta do Mampituba participará dos Jogos Olímpicos.

Já Ana Claudia vai para a sua quarta Olimpíada e afirma que cada edição gera uma sensação nova. “Em Pequim, 2008, foi a minha primeira Olimpíada. Eu tinha 18 anos, não consigo descrever o sentimento, foi um impacto mesmo, é o sonho de qualquer atleta ir para uma Olimpíada. A segunda já foi mais tranquila, em Londres, 2012, e a terceira também, no Rio, em 2016, porque seria em casa, estava mais madura, com mais bagagem”, lembra.

- PUBLICIDADE -

Agora, os sentimentos em torno da convocação para os Jogos Olímpicos que terão início em 23 de julho, no Japão, têm um peso diferente. “Não pude participar do último ciclo olímpico por conta de uma lesão grave, sofrida 10 dias antes do início do evento. Precisei fazer cirurgia, que é bem delicada, teve a recuperação, depois veio a pandemia, então tem um significado diferente agora, há uma expectativa pelo retorno”, avalia Ana Claudia.

Ela destaca que, mesmo nos momentos mais difíceis, nunca pensou em desistir, pois tinha certeza de que algo bom viria pela frente. “Tive todos os sentimentos de um atleta de alto rendimento que não aceita menos do que o seu melhor, chorei, sorri, gritei, mas sempre acreditei que Deus tem os melhores planos para mim. E realmente está sendo um ano legal, tive ótimos resultados em outras competições, o que dá uma confiança a mais para as Olimpíadas”, declara.

Orgulho para o Sul catarinense

Ana Claudia iniciou a carreira esportiva no Sul de Santa Catarina, onde sua família ainda reside – ela mora em São Paulo há cerca de 12 anos. Seus primeiros treinos no atletismo foram sob o comando de Roberto Bortolotto, que atualmente é técnico da equipe de atletismo Mampituba/DME Nova Veneza/FME Criciúma e foi responsável por trazer a atleta de volta às suas origens.

“A Ana Claudia é uma atleta fantástica por tudo o que ela já disputou e conquistou, que são muitos títulos. Além da persistência, vontade de treinar, a dedicação e o empenho que ela tem ao atletismo. Acho que todo técnico gostaria de treinar um atleta assim. Ela vive o atletismo, dorme o atletismo, sonha o atletismo, por isso é uma atleta diferenciada”, enaltece Bortolotto.

A Sociedade Recreativa Mampituba vivencia um momento histórico em seus 97 anos de fundação, sendo representada, pela primeira vez, em uma Olimpíada, como pontua o presidente Administrativo do clube, Edézio Luiz Carminatti.

“É uma notícia fantástica que vem enaltecer o processo de formação de atletas olímpicos e paralímpicos do Mampituba, mostrando a alta capacidade de seus profissionais e atletas. Acredito que estamos no caminho certo para alcançar excepcionais resultados dentro das nove modalidades que o clube desenvolve. É um misto de satisfação, orgulho e, desde já, estamos na torcida para que a Ana Claudia e toda a equipe conquistem ótimos resultados em Tóquio”, finaliza.

A Nobre Indústria e Comércio de Peças é apoiadora da atleta Ana Claudia Lemos. O Departamento Municipal de Esportes (DME) de Nova Veneza e a Fundação Municipal de Esportes (FME) de Criciúma são parceiros da equipe de atletismo do Mampituba, a qual é integrante do projeto de formação de atletas que o clube mantém por meio de convênio, através de editais, com o CBC.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.