Inova Criciúma 2021 promove o desenvolvimento de negócios

Edital lançado ontem contempla dez startups do município e também da região, com o recurso financeiro de R$ 25 mil cada, além de mentorias e orientação

Foto: Arquivo/Decom
- PUBLICIDADE -

Criciúma

Um programa pautado no desenvolvimento econômico através da inovação e tecnologia. Pela segunda vez desde o início do projeto, o Inova Criciúma lança um edital para contemplar dez ideias inovadoras, com premiação total de R$ 250 mil. Os negócios devem apresentar soluções para indústria, comércio e administração pública municipal, nos seguintes eixos: produtos e equipamentos; softwares e aplicativos; eficiência na gestão pública e na prestação de serviços à comunidade e ao cidadão. Além do recurso financeiro, os selecionados receberão mentoria e orientação para alavancar o empreendimento.

- PUBLICIDADE -

“O grande objetivo do Inova Criciúma é estimular o empreendedorismo inovador através das startups locais. No primeiro momento, todas as startups do município e da região podem subter as suas propostas. Se, eventualmente, elas forem selecionadas, deverão obrigatoriamente transferir seus CNPJs para a cidade de Criciúma, porque os projetos estarão incubados na incubadora da Unesc ou da Satc”, explica o diretor de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação, Aldinei Potelecki.

Além de receber os R$ 25 mil através do edital, os negócios selecionados terão acesso a mentorias especializadas para o desenvolvimento nas incubadoras. “Os empreendedores terão orientação para o desenvolverem seus negócios. Não é só o recurso financeiro em si, o recurso ajuda, ajuda muito, mas o acompanhamento faz toda a diferença na hora de alavancar o negócio”, frisa Potelecki. “Estamos trabalhando com todas essas ações para que a gente possa fazer da cidade, um polo de tecnologia e inovação no Sul Catarinense. Nós já temos, hoje, setores de desenvolvimento de software e de tecnologia, que juntos, faturam mais de R$ 500 milhões por ano. Isso representa 15% do Imposto Sobre Serviços que o município arrecada”, acrescenta.

A expectativa é desenvolver cada vez mais o ecossistema de startups em Criciúma. “O município tem trabalhado para melhorar a cada dia mais o ambiente de negócios da cidade, fazendo com que haja um ambiental mais favorável e atrativo para novos investimentos. Pensando nisso, aprovamos algumas leis no que fiz respeito à isenção de taxas de alvará e publicidade”, pontua o diretor de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação.

O que é uma incubadora?

As incubadoras são espaços que buscam estimular o empreendedorismo. O local abriga os negócios e conta com um ambiente planejado para o desenvolvimento de empreendimentos inovadores. Além da estrutura, os fundadores ainda têm à disposição serviços como gestão financeira, contábil, cursos e análise de custos.

Inscrições abertas

As inscrições estão disponíveis desde ontem, às 23h45, no site https://inova.criciuma.sc.gov.br/, e vão ficar no ar por 45 dias. Após o fim do prazo, as propostas serão analisadas por uma comissão, formada pelo gerente de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação de Criciúma, Edson Silva, pelo pró-reitor de Pesquisa e Inovação da Satc, Luciano Bilessimo, pelo gerente de Inovação da Unesc, Oscar Rubem Klegues Montedo, pelo gerente de Operações SESI SENAI Sul e Litoral Sul, Valmir Cabral da Silva Neto, e pelo representante do Núcleo de Base Tecnológica de Criciúma e Região (NBT) e secretário do Conselho Municipal de Inovação (CMI), Maycon Marchiori.

O programa Inova Criciúma foi criado pela Diretoria de Desenvolvimento Econômico e tem em sua base a Lei de Inovação do Município, Nº 7.375, de 13 de dezembro de 2018, que estabelece políticas de incentivo à tecnologia e inovação e institui o Fundo Municipal de Inovação.

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.