17.3 C
Criciúma
quarta-feira, junho 19, 2024

Aposentado dedica 16 anos de trabalho voluntário a hospital

Seu Valdemiro é responsável por cuidar da horta do Nossa Senhora da Conceição, em Urussanga

Urussanga
Edson Padoin
cidades@tnsul.com

Há mais de 16 anos, Valdemiro José Felippe, um aposentado de 73 anos, dedica parte de seu tempo ao trabalho voluntário na horta do Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Urussanga. O espaço verde, que começou como uma ideia entre amigos durante uma reforma no hospital, hoje é responsável por fornecer vegetais frescos para a alimentação na unidade hospitalar.

Natural de Pedras Grandes, Valdemiro compartilha sua jornada de dedicação. “Eu trabalhava de pedreiro em minas de carvão da região, me aposentei e comecei a fazer serviços em casas. Fazem 50 anos que eu moro em Urussanga”, disse Valdemiro, relembrando suas origens.

A ideia surgiu quando Valdemiro e um amigo perceberam um espaço disponível nos fundos do hospital durante uma obra. “Tudo começou quando eu estava fazendo uma reforma dentro do hospital, trabalhando como pedreiro. Quando viemos para o espaço de trás do hospital, eu e um amigo percebemos que havia um grande terreno para fazer uma ótima horta. Iniciamos o processo de pedir tijolos para fazer os canteiros. Conseguimos e começamos a plantar. Isso já fazem mais de 16 anos de pura dedicação.Tudo surgiu com a ideia de dois amigos e muita vontade de fazer algo positivo”, lembra o aposentado.

Iniciativa da construção da horta surgiu há 16 anos junto com um amigo de trabalho – Foto: Nilton Alves/TN

Capacidade

No início, a variedade de vegetais era vasta, incluindo beterraba, cenoura, repolho, abóbora, aipim e milho. Atualmente, Valdemiro foca no cultivo de alface, cenoura, tempero verde e beterraba. “Atualmente, cabem 320 mudas de alface em cada canteiro, sendo que temos cinco neste espaço. O resto destinamos para beterraba, cenoura e abobrinha quando está na época boa de plantar. Meu amigo que iniciou esse projeto comigo já faleceu e hoje somente eu cuido desse espaço”, explicou.

Além de cuidar da horta, Valdemiro também é responsável por garantir que as mudas recebam a quantidade certa de água. “Temos um sistema de irrigação que foi doado para irrigar as mudas. Ele é automático, basta ligar a bomba”, disse.

Todos os alimentos cultivados na horta são destinados à alimentação no hospital. “Esses alimentos plantados são todos utilizados para a alimentação que é feita no hospital. Todas as mudas são destinadas para isso”, afirmou Valdemiro, destacando a importância desse trabalho para a comunidade.

Apesar de ser um trabalho voluntário, Valdemiro enxerga na horta do hospital uma fonte de satisfação e bem-estar pessoal. “Me sinto muito bem fazendo esse trabalho voluntário. Venho umas três vezes por semana para ver como está a horta. Se eu estou um pouco desanimado, faço questão de vir aqui porque eu fico bem na hora. Só peço saúde. Enquanto eu tiver, vou continuar fazendo esse trabalho”, declarou.

Além da iniciativa no hospital, Valdemiro também dedica seu tempo a uma horta voluntária na Casa Paroquial, onde planta uma variedade de vegetais para ajudar os padres do município.

“Além deste trabalho no hospital também tenho uma horta voluntária na Casa Paroquial. Lá tenho plantação de couve, cenoura, repolho e feijão de vara”, salientou.

O aposentado foca sua horta em cultivo de alface, cenoura, tempero verde e beterraba – Foto: Nilton Alves/TN

“iniciativa de extrema importância”

O trabalho de Valdemiro José Felippe na horta do Hospital Nossa Senhora da Conceição é um exemplo inspirador de como um indivíduo pode fazer a diferença na vida das pessoas através do voluntariado e da dedicação ao bem-estar da comunidade.

De acordo com o presidente do Hospital Nossa Senhora da Conceição, Agostinho Vendramini, o trabalho desenvolvido há mais de 16 anos é fundamental. “Todos nós somos voluntários e o trabalho desenvolvido por Valdemiro é de extrema importância. Hoje ele trabalha na horta sozinho e sabemos da dedicação dele para essa iniciativa”, contou.

Conforme o presidente, o alimento é destinado para a alimentação de pacientes internados, em recuperação clínica e também para os servidores do hospital.

Leia mais matérias completa na edição desta terça-feira, dia 7, do jornal impresso Tribuna de Notícias. Ligue para 48 3478-2900 e garanta sua assinatura.

Últimas