28.7 C
Criciúma
sábado, fevereiro 24, 2024

Covid-19: Morro da Fumaça alerta para a segunda dose de reforço

O reforço é indicado para pessoas com 60 anos ou mais e indivíduos imunocomprometidos acima de 12 anos de idade. Para realizar a nova dose da bivalente é necessário que a pessoa tenha recebido a última dose do imunizante há mais de seis meses.

A partir da recomendação do Ministério da Saúde, realizada nesta semana, a equipe de Saúde de Morro da Fumaça, nesta sexta-feira, 8, iniciou o trabalho de mobilização do público alvo que deve receber a segunda dose de reforço da vacina contra a Covid-19.

“As nossas equipes já deram início às ações de orientação nas Unidades de Saúde e também nas residências, através das Agentes de Saúde. Não podemos correr o risco de ter, novamente, inúmeros casos da doença e registrar cenários de superlotação dos hospitais e perda de pacientes para uma doença que tem vacina à disposição”, destaca Saiane Steinback, coordenadora da Vigilância Epidemiológica.

A recomendação se deve a presença de duas novas sublinhagens de uma variante do coronavírus no Brasil. O reforço é indicado para pessoas com 60 anos ou mais e indivíduos imunocomprometidos acima de 12 anos de idade. Para realizar a nova dose da bivalente é necessário que a pessoa tenha recebido a última dose do imunizante há mais de seis meses.

“Inicialmente a mobilização tem como foco as pessoas consideradas mais suscetíveis a desenvolver quadros mais agudos da doença. São considerados imunossuprimidos, pessoas com baixa imunidade. O grupo considera, por exemplo, pessoas soropositivas, com câncer, transplantados e outros com o sistema imune fragilizado”, esclarece a secretária de Saúde, Marijane Felippe.

A vacina bivalente promove a imunização para novas variantes do coronavírus, além da cepa original. De acordo com o MS, manter o esquema vacinal em dia é a forma mais segura e eficaz de evitar hospitalizações, casos graves e mortes por Covid-19.

Últimas