28.7 C
Criciúma
sábado, fevereiro 24, 2024

Nova Veneza: Joia do Carava no Sampaio Corrêa

Elyson disputará, por empréstimo, a Série B do Brasileirão pelo time do Maranhão. É a primeira negociação do clube no futebol profissional

Tiago Monte

Nova Veneza

Cria da Montanha, o atacante Elyson, que vestiu a camisa do Caravaggio desde o Sub-8, fez o último jogo ,na Série B do Campeonato Catarinense, no domingo. O Azulão acertou o empréstimo do atleta de 18 anos ao Sampaio Corrêa. É a primeira negociação do clube de Nova Veneza, com outra equipe, desde a profissionalização em 2021.

Destaque na Série B Sub-20 de 2023 sendo vice-artilheiro com cinco gols, o atacante ganhou espaço no elenco principal e fez o primeiro gol como profissional no jogo do turno contra o Nação, no empate em 3 a 3. Titular nas últimas partidas da primeira fase da competição estadual, Elyson renovou contrato com o Caravaggio até o fim de 2024. “Nós estamos felizes pelo clube e por ele. É um menino que vimos crescer dentro do nosso estádio, desde o projeto social, passando pela base e agora no profissional. Temos a ideia de oportunizar atletas jovens e formar jogadores e estamos dando um passo muito grande com essa, que é a primeira negociação do Caravaggio”, destaca o presidente do Azulão, Moisés Spilere.

O contrato de empréstimo do atleta será até o fim de janeiro de 2024. “Quando vim para o Caravaggio, a direção me passou que um dos objetivos era formar uma categoria de base forte. Hoje temos mais de dez garotos trabalhando com o elenco profissional, sendo que três terminaram a primeira fase atuando como titulares. Temos certeza que o Elyson será apenas o primeiro de muitos atletas revelados pelo clube”, frisa o Executivo de Futebol, Nei Rama.

Jogador é homenageado com uma placa

Por volta das 14h, antes do aquecimento da partida entre Caravaggio e Nação, ainda no domingo, o jogador foi homenageado por dirigentes do clube, no gramado do Estádio da Montanha, com uma placa. Os familiares do atleta acompanharam, orgulhosos, o reconhecimento nas arquibancadas. “Me sinto orgulhoso em poder representar o Caravaggio, ajudar o clube que eu amo e receber essa oportunidade no Sampaio Corrêa. Vou seguir trabalhando muito para continuar dando orgulho aos que sempre me apoiaram”, diz.

O jogador explica o que sentiu no momento em que o árbitro encerrou o jogo contra o Nação e quando ouviu os aplausos dos quase mil torcedores que lotaram o estádio da Montanha. “Na hora, passou um filme na minha cabeça: eu treinando desde pequeno e até chegar nesse momento. Receber os aplausos do estádio lotado também me deixou muito feliz”, comenta.

Elyson diz que, mesmo de longe, seguirá acompanhando o Caravaggio. “Muito feliz pelo último jogo com o Caravaggio. Estou feliz por poder ter representado essa camisa, agora vou mirar no futuro, mas estarei sempre com o clube”, finaliza.

Últimas