Colegião completa 50 anos de história

Unidade é referência e recebe alunos de diversas regiões da cidade, além dos municípios vizinhos de Criciúma

0
529
Foto: Divulgação/Nilton Alves/TN

O colégio estadual que possui a quarta maior estrutura física está de aniversário: o Sebastião Toledo dos Santos (STS), mais conhecido como STS Colegião, faz no domingo, 14, 50 anos de história. Por todas as cinco décadas, muitos professores e alunos tiveram a oportunidade de andar pelos corredores do local e passaram a chamá-lo carinhosamente pelo apelido. Como forma de comemorar o marco, a diretoria organizou uma série de atividades escolares e eventos. A Câmara de Vereadores estará hoje, às 19h, no bairro Comerciário, onde fica instalada a escola, para prestar uma homenagem em uma Sessão Especial.

 > Clique e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

O nome dado ao colégio é em memória ao engenheiro nascido em Paraisópolis, Minas Gerais, em 1923. Ele se estabeleceu em Santa Catarina e trabalhou na Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Companhia Carbonífera Treviso, Sociedade Carbonífera Boa Vista e Companhia Carbonífera Urussanga. Teve destaque sendo uma das vozes mais ativas do carvão. Santos faleceu em 1972, aos 42 anos, deixando seu legado marcado na região.

Criado oficialmente em 1973, o STS era considerado o segundo maior colégio de Santa Catarina. Na época, seu nome era Conjunto Educacional Engenheiro Sebastião Toledo dos Santos e tinha cursos noturnos, ensino fundamental e médio e o curso de magistério, que é o único que permanece sendo ofertado atualmente. Ao longo dos 50 anos, a unidade teve cursos técnicos de auxiliar bancário, em contabilidade e eletricidade. Em 1981, houve a implantação do pré-escolar. A partir do ano 2000, com um reordenamento escolar, o Colegião passou a atender somente com ensino médio.

Leia a matéria completa na edição desta quarta-feira, 10, do jornal impresso Tribuna de Notícias. Ligue para 4834782900 e garanta a sua assinatura