CIP em Urussanga tem pedido de vistas

Comissão se reuniu nesta quarta-feira, 03, para avaliar o relatório final e decisão ficou para sexta-feira

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

José Adílio
Urussanga

O vereador Odivaldo Bonetti, integrante da Comissão de Investigação Processante (CIP), instalada na Câmara de Vereadores para apurar possíveis irregularidades cometidas pelo prefeito Gustavo Cancellier no contrato da Prefeitura de Urussanga com a Caixa Econômica Federal no contrato com o Finisa, desencadeando a Operação Benedeta, pediu vistas do processo. Com o pedido de vistas, uma nova reunião foi marcada para sexta-feira, às 18h30, quando vence as 48 hortas que o vereador tem para analisar o relatório.

- PUBLICIDADE -

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

De acordo com o presidente da Comissão, vereador Fabiano de Bona, o pedido de vistas foi
cedido para evitar o cerceamento da defesa. “Não queremos atrapalhar nenhuma das partes. Vamos decidir na sexta-feira”, disse Fabiano. Segundo ele, os próximos passos serão análise do relatório do pedido de vistas do vereador Odivaldo Bonetti e a votação do relatório final da CIP, feita pelo relator Luan Varnier (MDB).

Caso o relatório final seja aprovado, o presidente da Comissão de Investigação Processante (CIP) pedirá autorização para o presidente da Câmara de Vereadores para marcar a sessão
extraordinária para a cassação ou não do prefeito. “Quem vai decidir a data da sessão extraordinária será o presidente da Casa”, explica Fabiano.

Segunda
Esta é a segunda comissão processante que o prefeito Gustavo Cancellier enfrenta na Câmara de Vereadores. Na primeira, no dia do julgamento, os trabalhos foram encerrados
com pedido de arquivamento sem que o mérito fosse julgado, abrindo margem para que caso ocorresse uma nova denúncia contra o prefeito, seria avaliada a realização de uma segunda CIP, que de fato ocorreu.

O prefeito Luis Gustavo cancellier ainda responde processo criminal na Justiça, sendo denunciado pelo Ministério Público de Santa Catarina por vários crimes. O juiz acatou as denúncias e ele virou réu do processo.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.