Araranguá: revitalização no calçadão inicia a etapa do corte de árvores

Governo de Araranguá pretende inaugurar a obra até o início de dezembro

Foto: Nilton Alves/TN

- PUBLICIDADE -

Araranguá

As equipes da Prefeitura de Araranguá cortaram sete árvores ontem, dando início às obras de revitalização do calçadão central. O trânsito foi interrompido pela manhã, mas antes do final da tarde já havia sido liberado. Na próxima segunda-feira acontecerá o bloqueio definitivo da rua, que não receberá fluxo de veículos até a finalização da intervenção, programado para acontecer no final de novembro.

- PUBLICIDADE -

“Precisávamos tirar essas árvores para conseguirmos instalar a infraestrutura elétrica subterrânea. Algumas delas poderiam afetar a futura cobertura”, explica Cristiano Coral, secretário de Obras de Araranguá. Como foram cortadas aos poucos, as árvores não poderão ser plantadas em outro local.

O destino será enterrá-las. Segundo Coral, outras serão plantadas em diferentes locais da cidade para compensar as perdas. “Não há como fazer o transplante. A gente teve a licença ambiental. Ou fizemos as coisas acontecerem, ou não teremos o calçadão da maneira que queremos”, pontua.

Com o fechamento do trânsito do calçadão no próximo dia 20, será iniciada a instalação da infraestrutura elétrica. Posteriormente, serão colocados os pisos na parte central. Enquanto os trabalhos continuam pelos próximos nove meses, os motoristas deverão utilizar as ruas laterais. “Após a inauguração, só poderão passar pelo calçadão os veículos leves”, informa Coral.

Além de toda a fiação elétrica ficar de baixo do solo (subsolo), está prevista a construção de passarelas transversais, para os pedestres passarem de um lado para o outro da via. Acessibilidade para pessoas com deficiência, cobertura e novos mobiliários serão outros atrativos presentes no projeto. Segundo o secretário, o centro de Araranguá observará um novo visual urbanístico e paisagístico, com a extensão do trajeto se ampliando para 500 metros no total, indo até a rodoviária.

CDL comemora mais uma etapa

A Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Araranguá mantém uma alta expectativa em torno das obras. O comércio da área central de Araranguá será o setor mais privilegiado com o novo calçadão. Everaldo João, presidente da CDL, estima que o movimento mais do que dobre após a inauguração.

Nem a interrupção do trânsito pelos próximos nove meses diminuiu o otimismo dos lojistas, que enxergam a etapa como um mal necessário. “Existe uma consciência dessa necessidade, o transtorno não há como não existir. A CDL analisará o primeiro momento do impacto, cremos que não seja tão grande assim. Pensamos em estratégias para transformar a obra em atrativo. Vamos ver como as pessoas irão encarar as obras. Não existirão problemas para o acesso, por isso não existe desespero, não acreditamos em uma queda muito forte de movimento agora projeta.

Tapumes ilustrados com o projeto

Everaldo acredita que o espaço continuará organizado, recebendo o fluxo de pedestres normalmente. “Era uma avenida, tínhamos bastante largura no calçadão, tanto que a via continuará no meio. Terão tapumes dos dois lados, porém dará para continuar transitando dos dois lados. O tapume não será muito alto, dará para enxergar o outro lado, para manter uma comunicação visual”, vislumbra. Os tapumes, por si só já deverão atrair curiosidade, já que estarão ilustrados com imagens do resultado do projeto.

“O que esse calçadão proporcionará ao final é coisa de sonhos. Teremos um novo centro. O impacto positivo será incrível, refletindo no movimento da cidade como um todo. Para o comércio, o retorno será fantástico” destaca. “É o local onde converge o movimento da cidade, onde há o interesse e o foco principal do centro nervoso de Araranguá. Com estratégias de comunicações vamos conseguir atrair os olhares já durante as obras”, comenta.

Além de o calçadão ser ampliado para ter 500 metros de extensão, também haverá um acesso para a Praça Hercílio Luz. “O centro vai ser todo remodelado, com acesso à praça central, que também vai ser remodelada. Nossa expectativa está muito positiva, esperamos por mais de 30 anos por esse momento”, encerra o presidente da CDL.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.