Noite de nova decisão para o Tigre na Copa do Brasil

No segundo jogo do ano, Criciúma enfrenta o Goiás, fora de casa, mirando a vaga para a terceira fase do torneio nacional. Técnico Cláudio Tencati não confirma o time que começará a partida na capital goiana


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

A segunda partida do Criciúma neste ano será uma nova decisão. Hoje, a partir das 21h30, o time treinado por Cláudio Tencati enfrenta o Goiás no Hailé Pinheiro, o estádio da Serrinha, em Goiânia. O confronto vale vaga na terceira fase da Copa do Brasil. Quem vencer fica com a vaga. Em caso de empate, a partida segue para os pênaltis. O comandante carvoeiro espera um jogo emocionante, mas está preocupado com a falta de ritmo de jogo do Tigre.

Em função do rebaixamento, no Catarinense do ano passado, o calendário do Criciúma só terá mais jogos em abril. “Como toda rodada de Copa do Brasil tem sido emocionante, não vai ser diferente Criciúma e Goiás. Se você me perguntar das preocupações que nós temos, eu digo que são as mesmas: principalmente o ritmo de jogo. O Goiás já está indo para 20ª partida do ano e nós estamos fazendo apenas a segunda. Existe uma diferença grandiosa, em relação ao ritmo de jogo e tempo de jogadas. Eles estão adaptados bem a esse aspecto. A convivência do Criciúma com o torcedor foi lá em Nova Iguaçu, onde o nosso torcedor esteve presente em massa. Então, a diferença está nestes contextos de jogos decisivos e eliminatórios”, diz Tencati.

O treinador acredita que o Tricolor Carvoeiro pode superar os goianos. “Será um jogo feito de emoções, mas o que a gente tem falado para os atletas é isso: superação, acreditar no processo que estamos trabalhando, que fizemos no período e as correções que pudemos fazer, em relação ao último jogo. Acreditar, crer e ter forças para poder brigar com o Goiás aqui e superá-los. Essa é a nossa expectativa: trabalhar com a esperança que iremos superar todos os problemas que temos enfrentado, principalmente de não estar jogando”, pontua.

Diversas possibilidades para iniciar o jogo

Com 20 dias para treinar a equipe, desde o jogo contra o Nova Iguaçu, Tencati testou diversas possibilidades para definir o time que inicia a partida de hoje. O certo é que o time será mais aguerrido, cuidadoso no sistema defensivo e terá mais agilidade no meio de campo. “Nós procuramos fazer uma equipe mais competitiva, mais rápida e de transição. Até porque a gente sabe que o adversário terá uma imposição inicial. Temos outras estratégias para o decorrer do jogo. A partida te dá vários momentos: então, começamos com uma estratégia, mas não significa que vamos mantê-la o tempo todo. Temos, durante o transcorrer do jogo, atletas com capacidade para entrar e mudar o modelo de jogo, as variações e a forma e o sistema que estamos atuando. A gente fez um planejamento geral para várias situações de resultados. Isso nós estamos bem organizados”, ressalta o técnico.

Tencati evita citar nomes de jogadores ou falar em esquema tático, isso para não ceder informações ao adversário. Porém, o Criciúma deve ter três volantes para começar o jogo. “Essa questão de falar em três volantes ou não é a seguinte: teremos quatro jogadores no meio de campo. A partir daí se define a maneira de construir um jogo ofensivo para nós e nos defendermos bem. É a única coisa que posso abrir para vocês. A gente vive um momento de expectativa forte, jogo decisivo, então não da para abrir muitas informações porque o adversário também está de olho e escutando tudo o que estamos dizendo, assim como estamos atentos a tudo o que se refere a eles. O que eu posso dizer é que temos a manutenção de quatro jogadores no meio de campo para iniciar, como foi contra o Nova Iguaçu, talvez uma equipe que marque mais, com mais transição, ou com mais construção, isso vai se ver no decorrer do jogo”, diz.

Copa do Brasil – Segunda Fase – Jogo único

17/03 (quinta-feira) – 21h30 – Hailé Pinheiro, o estádio da Serrinha, em Goiânia (GO)

GOIÁS

Tadeu; Maguinho, Caetano, Reynaldo e Arthur; Auremir (Caio Vinícius), Fellipe Bastos e Elvis; Vinícius, Nícolas e Luan (Pedro Raul). Técnico: Bruno Pivetti

CRICIÚMA

Gustavo; Claudinho, Rodrigo, Zé Marcos e Marcelo Hermes; Léo Costa, Marcos Serrato, Arilson e Fellipe Mateus (Renan Bressan); Rafael Bilu e Lohan. Técnico: Cláudio Tencati

Arbitragem: Douglas Schwengber da Silva. Auxiliares: Leirson Peng Martins e Fabrício Lima Baseggio (trio do RS)

*A matéria completa está no TN desta quinta-feira

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.