Anselmo Freitas deixará a presidência do Tigre

Entretanto, ele continuará auxiliando no dia a dia do clube. Um vice-presidente seria o novo mandatário do clube, caso o estatuto do clube seja respeitado


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

O presidente do Criciúma, Anselmo Freitas, deixará a presidência do clube. Ele comunicou a intenção em uma confraternização com os funcionários e jogadores do clube, no domingo. A decisão será oficialmente colocada à mesa diretora do Conselho Deliberativo do clube. “A gente teve uma confraternização, ontem (domingo), no Mampituba, onde foram todos os funcionários, atletas, com esposas, e lá eu comentei com eles para deixar tudo claro e transparente. Nos próximos dias, ou ainda em junho, eu vou me desligar da presidência, mas não vou me desligar do Criciúma”, diz, em entrevista exclusiva ao jornal Tribuna de Notícias.

Anselmo promete ajudar a cuidar da parte financeira do clube. “Prometi a todos eles (funcionários e jogadores) que o clube está equilibrado financeiramente e, dificilmente, vamos atrasar qualquer tipo de pagamento – principalmente de salários. Na realidade, só vou deixar o dia a dia do clube um pouco mais de lado. O Vilmar Guedes, o Alexandre Farias, o Clésio Pavei e o seu Vilmar Casagrande é que vão cuidar mais do dia a dia”, explica Freitas.

Porém, o estatuto do Criciúma prevê duas formas de substituição da presidência e elas estão expressas no art. 87. A primeira, que proporcionaria a continuidade dos atuais gestores do clube, seria um dos vice-presidentes administrativos assumirem a cadeira. Só que, para isso, Anselmo Freitas precisaria cumprir metade do mandato de três anos, ou seja, um ano e meio. Isso acontecerá apenas na metade de 2023, já que ele foi empossado em 14 de dezembro de 2021. O Conselho Deliberativo também definiria qual dos vices assumiria a nova função.

Se Anselmo não cumprir o período de mandato, o estatuto determina que sejam convocadas novas eleições, que seria a segunda forma de substituição do presidente. A eleição seria finalizada em até 30 dias a contar da saída oficial de Freitas, o que ainda não foi feito.

*A matéria completa está no TN desta terça-feira

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.