18.9 C
Criciúma
sábado, junho 15, 2024

Conquistas e recordações marcam centenário da EEB Padre Miguel Giacca

Letícia Ortolan
Criciúma

Um centenário, cuja história iniciou em 29 de junho de 1922. Uma escola que formou milhares de alunos e desde sempre, é vista com muito carinho pela população e pessoas que passaram por lá. Zaneide Casagrande, de 81 anos, é uma referência. Há 56 anos, ela assumia a diretoria da instituição. Até hoje, o assunto é motivo de alegria e lágrimas de saudade.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

“São tantas recordações. Tantas memórias que guardo comigo. Lembro que foi uma época muito difícil, mas mesmo assim, nossa gestão conseguiu fazer grande diferença. Não havia nem concurso para professores, eu mesma tive que escolher cada um deles”, enfatizou
Zaneide. O nome da Escola de Educação Básica (EEB) Padre Miguel Giacca é uma homenagem ao Cônego Miguel Giacca, que veio para o Brasil, em 29 de novembro
de 1908. A missão do imigrante era atender os italianos do Sul do país. Ele foi considerado o criador e consolidador da vida religiosa da Paróquia São Marcos de Nova Veneza. Foi também por iniciativa dele que surgiu em 1933, o Hospital São Marcos, na mesma cidade. Não havendo escola pública naquela época, ele mesmo fundou, em 1914 as escolas paroquiais, nas quais lecionou por muitos anos.

Imigrantes
Um grupo de imigrantes italianos formado pelas famílias Colombo, Tineli, Maccarini, Pirola, Pizzolato, Rabezana e Ronchi, vindos da localidade de Nova Veneza, chegaram no Distrito de Rio Maina dia 15 de novembro de 1892. As famílias foram crescendo e os pais sentiram a necessidade de dar aos filhos uma educação escolar. Até que, em 1922, a professora
Custódia Cardoso de Oliveira iniciou sua atividade docente na própria casa, alfabetizando e,
ao mesmo tempo, ensinando a Língua Portuguesa, dando origem a Escola de Educação Básica (EEB) Padre Miguel Giacca, que na época, tinha outro nome.

Em 1943, a instituição de ensino passou a funcionar como Escola Desdobrada. Seis anos depois, tornou-se Estabelecimento de Ensino Oficial com o nome de Escola Reunida Carmela Dutra. No dia 28 de março de 1956, foi transformada em Grupo Escolar Padre Miguel Giacca. E, em 1965, foi transformada em Ginásio NormalDeputado Paulo Preis para funcionamento em 1966, quando Zaneide assumiu a gestão.

Leia a matéria completa na edição desta sexta-feira, 29 do jornal impresso Tribuna de Notícias

Últimas