Zé Trovão está no México e vai se entregar à polícia, diz defesa

O advogado disse que entrou com "vários" habeas corpus no Supremo para evitar a prisão

Foto: Reprodução

- PUBLICIDADE -

O caminhoneiro bolsonarista Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão, está no México e vai se entregar às autoridades locais, informou Levi de Andrade, advogado dele. Zé Trovão teve a prisão solicitada pela PGR (Procuradoria-Geral da República) e determinada pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes na última sexta-feira (3). Ele é acusado de promover a incitação de atos violentos contra o Congresso Nacional e o STF por meio das redes sociais e teria descumprido ordens cautelares determinadas anteriormente por Moraes.

Segundo Andrade, seu cliente está em um hotel na Cidade do México e deve ser preso nas próximas horas, para então ser transportado de volta ao Brasil. O advogado disse que entrou com “vários” habeas corpus no Supremo para evitar a prisão. No início da tarde de hoje, o próprio Zé Trovão divulgou um vídeo em sua conta no TikTok afirmando que havia sido localizado e que iria se entregar para ser preso.

- PUBLICIDADE -

Mesmo foragido, Zé Trovão continuou gravando vídeos e incitando os atos do dia 7 de setembro. Ele apareceu em um vídeo publicado ontem nas redes sociais incitando outros caminhoneiros a bloquearem rodovias e a “fecharem tudo” hoje.

“A partir das seis horas da amanhã, do dia 9 de setembro, todas as bases brasileiras: fechem tudo, não passa mais nada. Somente ambulância, oxigênio e remédio. Acabou, Não passa mais nada. Estão brincando com a democracia, nos tirando de otário. Nós precisamos resolver o problema do Brasil, agora, nesta semana. Chegou a hora de mudarmos tudo de uma vez. Povo brasileiro: vá amanhã para as ruas ajudar os caminhoneiros. É para trancar tudo. Vamos embora. Vamos salvar o Brasil. Fecha tudo”, disse ele na gravação.

Também ontem, o caminhoneiro postou um vídeo em que convocava manifestantes a irem a Brasília para levar pedidos de impeachment de ministros do STF ao Senado. No sábado (4), ele publicou um vídeo em que disse que estaria na Avenida Paulista durante a manifestação que ocorreu anteontem e ainda mandou uma mensagem para o ministro Moraes: “que tal você mesmo vir à Paulista no dia 7 de setembro e me prender?”

Além de incitar ataques às instituições de manifestações no dia da Independência, Zé Trovão também tem defendido o fechamento de vias públicas pelos caminhoneiros. Ontem, um áudio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que circulou nos grupos de caminhoneiros, pedia que os apoiadores não impedissem o tráfego nas estradas brasileiras. O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, também chegou a publicar um vídeo nas redes sociais pedindo que as vias públicas não fossem fechadas.

 

Via Uol

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.