Araranguá: Projeto Mirantes do Farol será encaminhado para aprovação

Equipe técnica finaliza estudos e detalhes para enviar à Marinha do Brasil. Obra está orçada em R$ 853 mil e contará com investimentos do Estado

Foto: Guilherme Cordeiro/ TN
- PUBLICIDADE -

Araranguá

Um impulso ao desenvolvimento turístico no Extremo Sul (Amesc) volta a ser discutido em Araranguá. Parado desde o ano passado por diligências solicitadas pela Marinha do Brasil, o projeto que contempla os Mirantes no Farol do Morro dos Conventos, agora, está mais próximo de sair do papel e tornar-se realidade no município. Para tomar forma, a obra contará com recursos do Governo do Estado, no valor de R$ 800 mil, com uma contrapartida do município, de R$ 53 mil.

- PUBLICIDADE -

“Por determinação da Marinha, a gente não pode ter nenhuma estrutura que interfira na luminosidade do Farol, então o projeto que havia sido feito, ele não vai mais vingar, porque ele tem a altura suficiente para atrapalhar a luminosidade do Farol. Assim, nós aproveitamos um antigo projeto que existia, fiz algumas modificações, e esse é o projeto que vai ficar”, afirma o engenheiro civil da prefeitura de Araranguá, Cristiano Coral.

Tanto a estrutura como o acesso ao ponto turístico serão totalmente revitalizados. “O Farol vai ter dois mirantes com deck que irão ficar a uma altura de meio metro do chão, com uma plataforma bonita para caminhar. O projeto também vai contemplar na parte atrás do Farol, de forma que não interfira na luminosidade das embarcações, um Centro de Apoio ao Turista e um local com sanitários para quem tiver frequentando o local”, acrescenta Coral.

Em frente à estrutura de apoio aos visitantes, haverá um estacionamento amplo para receber ônibus, carros e motos. “No gramado que desce, ali no Farol, queremos fazer uma pracinha na parte de dentro, pegar o nível mais baixo da rua e fazer um espaço com muro de contenção. Haverá também outra passarela nesse local para chegar até o mirante”, enfatiza o engenheiro civil. “Estamos fazendo tudo para revitalizar, dentro da lei e do que a marinha diz”, completa.

Fase de aprovação

Ainda conforme o engenheiro civil, o projeto ainda não foi enviado para aprovação da Marinha. “Já fiz todos os estudos onde o órgão pediu para não interferir. Agora, nós estamos na fase de entrega do projeto, após o estudo que estamos terminando. Por exemplo, essa casa de apoio, eu já coloquei em uma posição que não interfira no Farol”, explica Coral.

Assim que a obra for aprovada, tem início o processo licitatório para contratação da empresa responsável pela execução do projeto. “Estamos fazendo uma reurbanização daquela área, mas respeitando todos os limites impostos pela Marinha. Eles foram bem determinantes que as coisas não podem sair das limitações determinadas por eles. Caso contrário, a obra não vai acontecer”, finaliza Coral.

Impulso ao turismo

Quando pronta, a obra será um impulso para o desenvolvimento da região, principalmente, para o setor turístico. “O projeto é muito esperado por Araranguá diante do fato que o Governo do Estado está voltando os olhos para o nosso município. Esse projeto está em conformidade com as leis ambientais e da Marinha do Brasil. Ele está projetado de forma a desenvolver o turismo, bem como salvaguardar as belezas ambientais do local”, pontua o diretor de Turismo, Antenor Da Silva.

Os próximos passos, conforme Da Silva, são determinantes para o início das obras.  “O prefeito e o vice-prefeito estão muito contentes com o andamento do projeto. Estamos muito ansiosos para finalizar as etapas e o governador vir dar a ordem de serviço. Está em andamento e vamos finalizá-lo para executá-lo. Será uma obra muito importante para o turismo de Araranguá”, finaliza o diretor da Pasta.

 

 

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.