14.3 C
Criciúma
quarta-feira, julho 17, 2024

Alterações no projeto da rodovia SC-108 são solicitadas ao Estado

Principal demanda é a instalação de uma rotatória que irá auxiliar os motoristas que trafegam pela rodovia

Cocal do Sul
Edson Padoin
cidades@tnsul.com

A duplicação da SC-108, que interliga os municípios de Criciúma, Cocal do Sul e Urussanga, enfrenta novos desafios conforme moradores e empresários da região, que solicitam ajustes no projeto atual. Uma das principais demandas é a instalação de uma rotatória próxima à saída da Esmalglass (apenas referência), entre Criciúma e Cocal do Sul.

Atualmente, o projeto obriga os motoristas que saem do Mampituba e buscam voltar ao Centro de Criciúma a seguir em direção oposta até quase o posto da Polícia Rodoviária Estadual (PMRv), gerando um desvio considerável e complicando o fluxo de tráfego na área. Da mesma forma, no sentido contrário.

A Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE) reconheceu a necessidade de ajustes e respondeu por meio de nota oficial. “Mudanças viáveis do ponto de vista técnico, e que atendam as necessidades da comunidade, estão sendo estudadas e desenhadas pela equipe técnica da Secretaria da Infraestrutura e Mobilidade. A pasta também está em contato constante com lideranças políticas e comunitárias da região. Atuando nestas duas frentes, a SIE avalia que se chegará a bom termo para resolver a questão.”

Andamento das obras

Enquanto as discussões sobre ajustes no projeto seguem em curso, as obras de duplicação da SC-108 enfrentam dificuldades significativas devido às chuvas constantes. O prefeito interino de Cocal do Sul, Eric Zeferino, destacou os desafios enfrentados. “O grande problema é que a chuva não deixa ninguém trabalhar, mas na minha opinião, o ritmo da obra está indo bem. Esse problema está afetando toda a região. Por exemplo, aqui no município estamos com várias obras da prefeitura em andamento e não conseguimos trabalhar”, detalhou.

Zeferino acrescentou sobre os esforços do governo para concluir as obras. “O governo está empenhado para finalizar essa obra, o que demanda agora é a empresa ter vontade de trabalhar e o tempo ajudar. O tempo melhorando, a empresa vai voltar.”

A duplicação da SC-108 está dividida em duas etapas principais: de Criciúma a Cocal do Sul e de Urussanga a Cocal do Sul. Segundo o prefeito, até o momento, não há um prazo definitivo para a conclusão do projeto.

Leia mais matérias completas na edição desta quarta-feira, dia 10, do jornal impresso Tribuna de Notícias. Ligue para 48 3478-2900 e garanta sua assinatura.

Últimas