12 C
Criciúma
segunda-feira, junho 24, 2024

Tigre perde para o Bahia e está eliminado da Copa do Brasil

Equipe leva 2 a 0, no Majestoso, e fica de fora das oitavas de final da competição. Falta de ritmo de jogo atrapalha na busca pelo resultado que garantiria a classificação. Próximo jogo será no dia 2 contra o Palmeiras pelo Brasileirão

Tiago Monte

Criciúma

O sonho da torcida carvoeira em chegar às oitavas de final da Copa do Brasil acabou na noite chuvosa de quinta-feira. O Criciúma perdeu por 2 a 0 para o Bahia e está fora da competição nacional. O Tigre bem que tentou, chegou a marcar com Felipe Vizeu e Matheusinho – ambos os gols em impedimento – mas esbarrou na falta de ritmo de jogo e na defesa baiana. Quando o Tigre se atirou para tentar marcar o gol que levaria a decisão aos pênaltis, acabou levando. Carlos de Pena, aos 43, e Jean Lucas aos 47 minutos do segundo tempo deram números finais ao jogo. Agora, as atenções do Criciúma se voltam totalmente ao Brasileirão. O próximo jogo será no dia 2, domingo, contra o Palmeiras no Majestoso.

O Criciúma começou a partida na pressão. Antes do primeiro minuto, Bolasie caiu na área e chegou a pedir pênalti, mas o árbitro Raphael Claus nada marcou. O VAR chamou o juiz que acabou marcando impedimento na origem do lance. O Bahia respondeu no lance seguinte e Jean Lucas finalizou sem direção. O Tigre seguiu pressionando e Bolasie bateu forte, aos cinco minutos, para a defesa de Marcos Felipe. O Bahia tinha dificuldade para sair jogando, devido à pressão na marcação do Criciúma. Os jogadores do Tigre tentavam forçar os lances no ataque.

A partir dos 15 minutos, o Bahia cresceu no jogo. Thaciano apareceu pela esquerda e cruzou com perigo, mas Gustavo colocou para escanteio aos 17 minutos. Na cobrança, a zaga afastou. Dois minutos depois, Cauly recebeu pelo meio e bateu forte, mas a bola desviou e saiu. No minuto seguinte, Thaciano recebeu na área, mas a bola pegou na mão do atacante. Aos 23 minutos, o Criciúma voltou a chegar, mas Fellipe Mateus finalizou sem força. Aos 27 minutos, Rafael Ratão recebeu na área, mas finalizou em cima de Gustavo e perdeu a chance. Na resposta, Bolasie cruzou na área e Felipe Vizeu tentou marcar, mas a zaga afastou.

Aos 32 minutos, Everton Ribeiro encontrou Santi Árias pela direita: O lateral cruzou, mas a zaga afastou, antes que Thaciano chegasse para marcar. Lance de perigo para o Bahia. Aos 34 minutos, Barreto chegou para finalizar, na entrada da área, mas foi derrubado por Everton Ribeiro. O juiz nada marcou.

Aos 37 minutos, Jean Lucas foi lançado, mas Gustavo colocou pela linha de fundo. O árbitro marcou impedimento na origem do lance. Aos 39 minutos, Bolasie cruzou da esquerda e Felipe Vizeu marcou, de cabeça, mas o juiz deu impedimento no lance. Gol anulado. O VAR revisou, mas o lance foi mantido. Aos 42 minutos, Cauly foi lançado pela direita, levou para o meio e bateu forte, mas a bola subiu. O primeiro tempo encerrou com equilíbrio entre as equipes. “Estamos fazendo o que o professor pediu: nos impondo dentro de casa. Chegamos a marcar o gol, uma pena que estava impedido, mas vamos melhorar ainda mais para fazer o gol e sair classificados daqui hoje”, diz Felipe Vizeu, no intervalo.

Dois gols marcados na reta final da partida

O Tigre voltou tentando apertar a marcação, mas o Bahia saía jogando bem e também buscava o ataque. Aos seis minutos, Felipe Vizeu arrancou bem com a bola e tocou para Marquinhos Gabriel, mas o camisa 10 estava impedido. O Tigre tentava buscar o ataque, mas sentia também a falta de ritmo de jogo para poder acelerar a velocidade do confronto. Aos 12 minutos, Marcelo Hermes foi lançado na esquerda e cruzou. A bola pegou em Santi Árias e saiu. O juiz entendeu que pegou no braço do jogador do Bahia e deu pênalti. Porém, o VAR chamou Raphael Claus e anulou o lance. A bola bateu na perna do lateral baiano.

Aos 15 minutos, o técnico Cláudio Tencati colocou Éder e Matheusinho no lugar de Marquinhos Gabriel e Barreto. Assim, o Tigre passou a jogar com três atacantes. Aos 16 minutos, Jean Lucas recebeu a bola na área e bateu forte, mas Gustavo pegou e salvou o Tigre. No rebote, Fellipe Mateus se lesionou. Sob chuva, o Criciúma corria riscos, na busca pelo gol que levaria a decisão do confronto aos pênaltis. Aos 20 minutos, Fellipe Mateus foi substituído e saiu chorando muito com uma entorse no joelho. Ele seguiu para ser atendido na ambulância que fica no Majestoso durante os jogos. Aos 26 minutos, Éder foi lançado, tentou driblar Marcos Felipe, mas não conseguiu e perdeu a bola. Na sobra, Bolasie caiu e o árbitro nada marcou.

Aos 30 minutos, Bolasie fez boa jogada pela direita e foi derrubado. Falta. Na cobrança, a zaga afastou. No lance seguinte, Matheusinho pegou a sobra, na área, e marcou, mas ele estava impedido. A partir daí, o Tigre tentou pressionar em busca do gol. Aos 41 minutos, Allano finalizou em cima da zaga. Na sequência, Claudinho cruzou e o mesmo camisa 2 não conseguiu completar no gol. Aos 43 minutos, Biel avançou pela esquerda, em contra-ataque, e tocou para Carlos de Pena bater e marcar 1 a 0 para o Bahia. Ainda deu tempo dos baianos marcarem o segundo: aos 47 minutos, Carlos de Pena tocou para Jean Lucas, que dominou e marcou. Foi o “golpe de misericórdia” no Criciúma, que está fora da Copa do Brasil 2024.

Copa do Brasil – terceira fase – Jogo de volta

23/05 (quinta-feira) – 19 horas – estádio Heriberto Hülse, em Criciúma

CRICIÚMA

Gustavo; Claudinho, Rodrigo, Wilker Ángel e Marcelo Hermes (Trauco); Higor Meritão, Barreto (Matheusinho), Fellipe Mateus (Ronald) e Marquinhos Gabriel (Éder); Felipe Vizeu (Allano) e Bolasie. Técnico: Cláudio Tencati

BAHIA

Marcos Felipe; Santiago Arias, Gabriel Xavier, Kanu e Luciano Juba; Caio Alexandre (Rezende), Jean Lucas, Cauly (Oscar Estupiñan) e Everton Ribeiro (Carlos de Pena); Thaciano (Biel) e Rafael Ratão (Ademir). Técnico: Rogério Ceni

Arbitragem: Raphael Claus; Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (trio de SP); VAR: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN); AVAR: Flávio Gomes Barroca (RN) e Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)

GOLS: Carlos de Pena (43/2T) e Jean Lucas (47/2T) (B)

Cartões Amarelos: Higor Meritão (C);  Jean Lucas, Gabriel Xavier e Luciano Juba (B)

Cartões Vermelhos: Não houve

Público: 14.316

Renda: R$ 298.020,00

Últimas