12 C
Criciúma
segunda-feira, junho 24, 2024

Prisão de Luis Gustavo Cancellier, completa um mês

Comissão da Câmara aguarda posicionamento da defesa do chefe do Executivo para seguir com os trabalhos

Urussanga
Paulo Paixão
politica@tnsul.com

Na quinta-feira, dia 16, completou um mês da prisão do prefeito de Urussanga, Luis Gustavo Cancellier, detido durante a Operação Terra Nostra, deflagrada por policiais da 2ª Delegacia de Combate à Corrupção da Deic (2ª Decor/Deic).

Cancellier segue detido no Presídio Santa Augusta, em Criciúma e, enquanto isto, a Câmara de Vereadores de Urussanga instalou uma Comissão de Investigação e Processante (CIP), para analisar as denúncias apresentadas ao longo da Operação Terra Nostra. Presidida pelo vereador Caio De Noni (MDB), a CIP enviou recentemente um ofício intimando o prefeito a indicar um nome para o representar em um encontro da comissão, porém, Luis Gustavo Cancellier não quis receber o documento.

Com isso, os vereadores enviaram um novo ofício. “Mandamos uma contracarta oficializando ele a indicar a sua defesa para responder os questionamentos da comissão”, afirmou o presidente da CIP. Segundo De Noni, o prazo para resposta acaba na próxima semana. Caso não obtenham um parecer, os vereadores deverão tomar providências. “Vamos esperar estes dias e aí vamos ver o que iremos fazer. Se ele não responder, poderemos ir até mesmo à Justiça para vermos como podemos proceder”, informou o presidente da CIP.

Leia a matéria completa na edição deste final de semana do jornal impresso Tribuna de Notícias. Ligue para 48 3478-2900 e garanta sua assinatura.

Últimas