11.2 C
Criciúma
sábado, maio 18, 2024

Aula sobre Segurança no Trabalho marca início do “abril verde” na Satc

Iniciativa busca ensinar de forma didática as normas regulamentadoras aproveitando o mês de prevenção de acidentes 

Estimular a criatividade dos alunos desenvolvendo, de maneira didática, as teorias explicadas em sala é um dos diferenciais da Satc. Desta vez, a aula foi com as turmas da primeira fase do Curso Técnico em Design. Aproveitando o mês de conscientização e prevenção de acidentes no trabalho, os estudantes tiveram que mostrar seus talentos encenando teatros com a aplicação das normas regulamentadoras.  

Segundo a professora da disciplina de Segurança do Trabalho, Jeisa Damásio, o conteúdo se relaciona com o ‘Abril Verde’, voltado para ações que destacam a importância da saúde e segurança nos ambientes de cada trabalhador. Então, a aplicação dessa teoria por meio de teatros teve o objetivo de envolver ainda mais os alunos e tornar o assunto mais atrativo.  

“Por se tratar de um curso de Design, trabalhar a segurança de trabalho apenas com slides ou textos, tornaria o conteúdo desinteressante, afinal estamos falando de normas. Neste caso para que eles gostem e entendam a importância dos cuidados no ambiente de trabalho, decidimos estimular esse lado artístico deles”, afirma a professora. 

Ainda, conforme Jeisa, as turmas foram divididas em equipes e cada grupo ficou responsável por três normas. “Os alunos têm que ‘linkar’ as normas que receberam e repassar essas informações por meio de um teatro, assim eles estudam e aprendem para poder encenar, absorvendo melhor o conteúdo, além de desenvolver a criatividade deles”, explica.  

Para João Renato, um dos alunos que participou da atividade, por se tratar de um assunto extenso, a maneira como o conteúdo foi distribuído contribuiu para a compreensão da teoria, principalmente para aqueles que tem mais dificuldade de concentração. “A gente teve que, além de estudar a fundo o conteúdo, criar uma história e encaixar esse assunto em um roteiro que faça sentindo dentro da narrativa. Então isso facilitou muito na aprendizagem”, comenta. 

Últimas