12.5 C
Criciúma
quinta-feira, abril 18, 2024

Tigre empata com o Operário e passa à segunda fase da Copa do Brasil

Equipe carvoeira jogou com o regulamento na mão e fez o tempo passar. O próximo adversário será o Brasiliense, com o confronto sendo mais uma vez fora de casa

O Tigre conseguiu passar para a segunda fase da Copa do Brasil ao empatar por 0 a 0 com o Operário de Várzea Grande, em jogo realizado na Arena Pantanal, em Cuiabá/MT. O Tigre mostrou pouca inspiração e o Operário não levou perigo ao gol de Gustavo deixando o jogo concentrado no meio de campo. A classificação deu para a equipe criciumense uma premiação de mais de R$ 1,7 mi.

Agora a equipe carvoeira muda o foco mais uma vez para o Campeonato Catarinense, pois no sábado já irá enfrentar a Chapecoense, em jogo marcado para o estádio Heriberto Hülse, em Criciúma, pela 11ª rodada da competição. O grupo de jogadores, logo após o jogo se prepararam para a viagem de retorno.

O primeiro tempo começou com domínio do Criciúma, que tocava a bola e fazia o tempo passar. A defesa do Tigre não dava espaço adversário e o goleiro Gustavo apenas assistia as jogadas que se passavam do meio para frente, mas também com pouco inspiração dos jogadores carvoeiros.

A primeira oportunidade do Criciúma veio aos oito minutos. O atacante Éder buscou jogada pelo meio e tabelou com Felipe Vizeu, que devolveu para Éder chegar na frente para finalizar, porém foi travado pela zaga. Aos 12 minutos, a melhor chance para o Tigre. Em jogada pelo lado esquerdo, Felipe Mateus cruzou e Claudinho chegou livre e cabeceou na trave. Quase o primeiro gol do jogo.

O jogo continuou com ampla vantagem na posse de bola do Criciúma, que neutralizava as jogadas do Operário ainda na intermediária, porém o toque de bola não era objetivo e a equipe carvoeira também não levava perigo ao gol adversário. Em uma rara chegada, aos 28 minutos, Felipe Mateus recebeu na frente, mas demorou para finalizar, com a bola desviando no zagueiro e saindo para escanteio.

O Operário procurou adiantar a marcação para ver se conseguia criar alguma oportunidade. A primeira finalização do time de Várzea Grande ocorreu somente aos 40 minutos,em jogada pela esquerda, a bola foi tocada para Guilherme que bateu para fora, sem perigo para o goleiro Gustavo.

O panorama da segunda etapa não mudou e as duas equipes pouco criavam. O Operário até que tentou uma pressão, mas logo voltou a marcar mais atrás. O domínio continuava com o Tigre e somente aos 10 minutos veio a primeira finalização no alvo. Marquinhos Gabriel recebeu na frente da área e finalizou para defesa do goleiro Fernando Nunes.

O Criciúma continuou no ataque e aos 12, Marcelo Hermes entrou pela esquerda e cruzou para dentro da área. Felipe Fizeu cabeceou de frente, mas errou o alvo. Aos 15, o técnico do Operário, Jadson Oliveira fez três alterações para buscar a vitória e exigiu mais atenção da defesa. Aos 19 minutos, em cobrança de falta na entrada da área, João Burim exigiu boa defesa de Gustavo.

Após os 25 minutos, o Criciúma caiu de produção e não ameaçou mais o goleiro Fernando Nunes. Porém, o Operário procurou mais o ataque sendo parado com faltas pela defesa do Tigre. O técnico Cláudio Tencati mexeu na equipe somente aos 32 minutos, sacando Claudinho e Éder colocando Eliedison e Renato Kayser para dar mais força para a equipe.

Nos minutos finais, o Operário tentou uma pressão, mas de forma desorganizada e o jogo terminou no 0 a 0, dando a vaga para o Tigre.

Últimas