22.5 C
Criciúma
quinta-feira, fevereiro 29, 2024

Banco de Leite do Materno Infantil Santa Catarina pede socorro

A instituição faz apelo em busca de doadoras, pois o estoque está baixo

Criciúma
Alexandra Cavaler
cidades@tnsul.com

Diferente do que ocorreu no final do ano passado, o Banco de Leite Dr. Dino Gorini, do Hospital Materno Infantil Santa Catarina, de Criciúma, está precisando novamente, e com urgência, de doadoras. “O estoque de leite está baixo devido às férias de janeiro e fevereiro, quando, geralmente, as mães vão para a praia e a doação de leite materno cai sensivelmente”, lamenta a enfermeira Edileia Silva Camilo, coordenadora do Banco de Leite.

A demanda mensal do Materno é, em média, 30 litros de leite. Hoje, conforme a enfermeira, o estoque tem apenas 3 litros de leite cru, zero para a distribuição, e aguarda resultado laboratorial relacionado à coliforme de 15.800 litros. “O leite materno é o melhor e mais nutritivo alimento que o recém-nascido pode receber. Ele é tão completo que os especialistas e a Organização Mundial de Saúde recomendam alimentar os bebês exclusivamente com o leite materno nos primeiros seis meses de vida”, ressalta Edileia.

Já a mamãe do Ícaro, Isis Nowasck , que já foi doadora para o Banco de Leite, faz um apelo: “Se você amamenta, você é uma possível doadora. Entre em contato! O Banco de Leite é 100% SUS e não tem custo algum para a doadora”, convida Isis Nowasck.

Doação e os benefícios aos bebês

Para fazer a doação de leite materno, a mulher precisa estar saudável, sem sintomas gripais. Caso esteja gripada deve aguardar 14 dias (após o primeiro dia de sintoma) para efetivar a doação. A doadora também deve estar com os exames em dia, não pode fazer uso de drogas, álcool ou cigarro, ou medicação que interfira na amamentação e, o principal, estar disposta a ordenhar esse leite em casa, ter uma produção e encaminhar ao banco, que atende somente a demanda da instituição.

Para se cadastrar basta entrar em contato com a equipe do Banco de Leite pelo WhatsApp 48 99129-7074, que você receberá todas as orientações, ou buscar mais informações pelo perfil do Instagram @bancodeleitecriciuma. Hoje, a unidade conta com 30 mamães doadoras, mas em dezembro eram 54.

A enfermeira Edileia Silva Camilo ainda esclarece que para a criança o aleitamento materno reduz o risco de diabetes, hipertensão, hipercolesterolemia e obesidade na vida adulta. “O leite materno também favorece o desenvolvimento cognitivo e o desenvolvimento da face e da fala, bem como da respiração. E, para a mãe, protege contra câncer de mama e diabetes tipo 2, além de fortalecer o vínculo entre mamãe e filho/a, ou seja, doar leite é doar vida!”, concluiu. Um litro de leite materno doado pode alimentar até 10 bebês internados.

Leia mais matérias completas na edição deste final de semana do jornal impresso Tribuna de Notícias. Ligue para 48 3478-2900 e garanta sua assinatura.

Últimas