24.2 C
Criciúma
terça-feira, julho 23, 2024

Pelotão Esperança completa 30 anos na formação de jovens

Iniciativa do 28º GAC de Criciúma atende atualmente meninos dos 4º e 5º anos de escolas municipais

Criciúma
Edson Padoin
cidades@tnsul.com

O projeto Pelotão Esperança do 28º Grupo de Artilharia de Campanha (GAC) de Criciúma celebra hoje três décadas de dedicação à formação de cidadãos exemplares. Fundado em 1993 pelo Coronel Jorge Alberto Durgante Colpo, o projeto atende atualmente meninos dos 4º e 5º anos de escolas municipais da cidade, oferecendo uma oportunidade única de aprendizado e desenvolvimento para esses jovens.

Além das aulas da grade curricular do município, os alunos participam de atividades de contraturno no 28º GAC, onde têm a oportunidade de vivenciar práticas cívicas, atividades de lazer, viagens de estudos e também se envolvem em outros projetos sociais na cidade. Essa abordagem integrada visa não apenas o desenvolvimento acadêmico, mas também o fortalecimento de habilidades sociais, cívicas e emocionais essenciais.

Atividade especial

Em comemoração aos 30 anos do Pelotão Esperança, o 28º GAC realizará uma série de atividades especiais, contando com a presença ilustre do Cel Jorge Alberto Durgante Colpo, idealizador do projeto, do Comandante Militar do Sul, General de Exército Hertz Pires do Nascimento, autoridades militares, civis, colaboradores e amigos do Pelotão Esperança.
Para o comandante do 28º GAC, tenente coronel Eduardo Moraes Fonseca, o projeto desempenha um papel crucial na formação desses jovens, proporcionando um ambiente seguro e educativo.

“O Pelotão Esperança contribui significativamente para o desenvolvimento de cidadãos melhores para a sociedade, promovendo o respeito à pátria, ensinando valores cívicos, civismo e patriotismo. Além disso, oferece suporte psicossocial e educacional, impactando positivamente não apenas nas crianças, mas também em suas famílias e na comunidade como um todo.”

O subtenente Silva, coordenador do projeto em 2023, destaca o impacto positivo. “O impacto é positivo não apenas nas crianças, mas também em suas famílias e na comunidade como um todo. O projeto presta apoio às famílias, oferecendo orientação familiar”, comenta o subtenente.

Influência positiva para a vida

O testemunho de ex-alunos destaca a importância do Pelotão Esperança em suas vidas. Mateus Dutra, que participou do projeto em 2011 e 2012, recebeu uma bolsa de estudos após se destacar como aluno. Ernesto Sandino dos Santos, da 2ª Turma de 1994, e Caio Paiva Sousa, atualmente Cabo do 28º GAC, enfatizam a influência positiva do projeto em suas trajetórias. “O Pelotão Esperança foi um divisor de águas para mim. Aqui aprendi sobre disciplina e trabalho em equipe. O 28º GAC sempre foi uma grande família”, explica Paiva.

Leia mais matérias completas na edição desta terça-feira, dia 21, do jornal impresso Tribuna de Notícias. Ligue para 48 3478-2900 e garanta sua assinatura.

Últimas