10.1 C
Criciúma
terça-feira, junho 25, 2024

Desvio na avenida Luiz Lazzarin devem seguir por 10 meses

A via está em obras há aproximadamente 20 dias e vai passar por revitalização completa

Alexandra Cavaler, Criciúma

A primeira etapa das obras de revitalização da Avenida Luiz Lazzarin, em Criciúma, principal via de acesso ao distrito do Rio Maina, após o início no mês de outubro, segue com os desvios de trânsito. Os trabalhos, que são feito por etapas, começaram no trecho entre o trevo de acesso ao distrito até a rua Nibele Ugioni. Esta fase envolve o alargamento da avenida em pontos estratégicos que possuem alto fluxo de veículos.

Segundo o secretário municipal de Infraestrutura, Planejamento e Mobilidade Urbana, Tita Belloli, a obra será realizada em fases para minimizar o impacto no trânsito local. “Por ser uma obra grandiosa, ela causará alguns transtornos temporários, mas será benéfica em longo prazo. O alargamento em pontos estratégicos garantirá mais fluidez no trânsito e segurança para toda a população”, ressaltou.

Rotas alternativas

A Diretoria de Trânsito e Transporte (DTT) estabeleceu rotas alternativas para os motoristas que trafegarem pela região das obras. Segundo o gerente de Operações da DTT, Adriano Batista da Silva, o trânsito local encontra-se fluindo. “Nesta primeira etapa, os motoristas que trafegam na Avenida Luiz Lazzarin no sentido Centro/Rio Maina devem utilizar a rua Nibeli Ugioni e seguir pela rua João Colombo, com destino à Avenida dos Imigrantes. Já os condutores no sentido Rio Maina/Centro, o trajeto será o mesmo, seguindo pela Avenida João Ronchi até a Avenida dos Imigrantes, virando à direita na rua João Colombo e novamente à direita na rua Nibele Ugioni, até chegar à Avenida Luiz Lazzarin”, explicou.

Para veículos pesados, o desvio pode ser feito pela SC-445 ou pela Avenida dos Italianos ou adotar os anéis viários, tanto para Sebastião Toledo dos Santos, quem circula pelo acesso que vai para Siderópolis, subindo na Alvaro Catão até o Pontilhão no bairro Vila Zuleima, entrando à esquerda no Anel Viário, saindo na rua João Colombo, e depois na Avenida dos Imigrantes, sentido Criciúma-Rio Maina. No sentido oposto, entra pela Avenida dos Italianos, bairro São Francisco, bairro Santa Augusta, passando pela Avenida Universitária, chegando na Avenida da Centenário.

O gerente de Operações ainda explica que os trabalhos ocorrem, geralmente, entre 8h e 17h, podendo se estender até as 18h, de segunda a sexta-feira, com casos esporádicos aos sábados. “A obra está dividida em quatro etapas, com controle de tráfego local por meio de sinais de ‘siga e pare’. Os agentes da DTT são responsáveis pela fiscalização e gerenciamento da sinalização e haverá placas indicativas dos desvios. É crucial que os motoristas respeitem o sistema e procurem as rotas alternativas”, enfatizou Silva.

Sobre a obra

Além disso, serão instalados canteiros centrais, faixas de pedestres elevadas e ciclofaixas em toda a extensão da via. A obra também contemplará serviços de drenagem nas margens da pista, drenagem transversal, terraplanagem nos pontos de alargamento, recuperação do pavimento atual, aplicação de nova capa asfáltica, sinalização, realocação dos postes de energia e serão instalados dispositivos de segurança para a redução de velocidade.

Após a realização da primeira fase, a obra seguirá para o próximo trecho, entre as ruas Nibele Ugioni e Antônio Verino dos Santos. Em seguida, os trabalhos continuam da rua Antônio Verino até a rua Martin Afonso de Souza. O último trecho em obras será entre a rua Martin Afonso de Souza até a rótula da rua Álvaro Catão. O investimento total para a execução dos trabalhos no três quilômetros de extensão é de R$ 12.724.374,58, com recursos do Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata).

Últimas