20.2 C
Criciúma
quarta-feira, fevereiro 21, 2024

Alerta de chuvas: saiba quando acionar Bombeiros Militares ou Defesa Civil

Governo do Estado se mobiliza com órgãos de segurança pública e resgate para prestar apoio à eventuais efeitos negativos da chuva

A Defesa Civil do Estado emitiu alerta para a noite desta terça-feira, 3, e para quarta, 4, devido à previsão de temporais e chuva volumosa. Essas condições são trazidas por uma frente fria que se aproxima. Quem mora em Santa Catarina sabe que as mudanças nas condições meteorológicas são frequentes e repentinas. Não é raro que em uma mesma semana tenhamos temporais isolados, rajadas de vento, ressaca no mar, baixas temperaturas e dias de calor intenso.

Toda essa condição se justifica porque o nosso estado está localizado em uma zona de encontro de massas de ar frio e quente, que se comportam de maneira diferente e por isso favorecem a formação de ciclones, frentes frias e áreas de alta e baixa pressão. E quanto maior for a instabilidade gerada pelo encontro dessas massas de ar, mais volumosas são as chuvas e mais frequentes as frentes frias e formação de ciclones extratropicais. Esses comportamentos atmosféricos precisam de acompanhamento constante para que seja possível prevenir e minimizar os desastres. 

Em um contexto de mudanças climáticas onde a tendência é que os eventos extremos passem a ser cada vez mais frequentes, o monitoramento e as ações de prevenção, realizados pela Defesa Civil de Santa Catarina, se tornam ainda mais importantes para a segurança do cidadão e para a preparação das equipes do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) que atuam na resposta às necessidades em situação de emergência.

Por tudo isso, é fundamental que as pessoas entendam as diferenças dos atendimentos de cada instituição e saibam a quem recorrer em cada momento.

Foto: CBMSC

Como agir e para quem ligar?

Em períodos de chuvas persistentes em que o cidadão estiver em uma área de risco, local de difícil acesso ou impossibilitado de se locomover, o acionamento deve ser feito para o CBMSC pelo 193, órgão responsável pelo atendimento aos atingidos com foco, principalmente, em situações de busca e resgate. Em casos extremos, onde a capacidade de atendimento local estiver comprometida, há o acionamento das equipes de Forças-Tarefa (FT) para reforço.

Quando se sentir inseguro em relação a possíveis enchentes, alagamentos, deslizamentos de terra ou estiver exposto a uma situação de risco, o cidadão deve acionar a Defesa Civil de Santa Catarina pelo telefone 199, órgão responsável pelas ações de monitoramento e de prevenção relacionadas a desastres. Estar atento às previsões do tempo e às informações divulgadas nos noticiários e canais oficiais da Defesa Civil do estado também é indicado. Além disso, a população pode receber avisos e alertas da Defesa Civil de Santa Catarina por SMS. Para isso, basta enviar o CEP da localidade que deseja receber, via SMS, para o número 40199 e seu telefone estará apto para receber as informações dos avisos e alertas.

O CBMSC nas ações de resposta a desastres naturais

Há mais de uma década o CBMSC criou as Forças-Tarefa (FT) da corporação para potencializar as ações de resposta em caso de desastre natural. Nesse tipo de ocorrência, a atuação das equipes especializadas de bombeiros militares se dá por meio de ações de pronta resposta operacional como busca e salvamento, ajuda humanitária e apoio às ações de restabelecimento. 

Foto: CBMSC

Os bombeiros militares que compõem essas equipes possuem habilidades técnicas específicas, são selecionados e treinados para essas atuações e possuem rápida capacidade de mobilização e deslocamento, bem como de logística própria.

Cada um dos 15 batalhões do CBMSC possui equipes de FT com bombeiros militares especializados e aparelhados para atuar em ocorrências de grande magnitude com a autonomia necessária. Essa distribuição das FT em células proporciona que as equipes atuem de forma descentralizada fazendo com que as ações de mobilização sejam ágeis e eficientes.

Foto: CBMSC

As equipes são estruturadas para atuação nas seguintes áreas, que servem como um norte para os principais tipos de ocorrências para as quais as FT podem ser acionadas:

  • Estruturas colapsadas e desastres urbanos;
  • Deslizamentos;
  • Alagamentos, inundações e enxurradas;
  • Incêndios florestais;
  • Acidentes com aeronave em trânsito;
  • Rompimento de barragens;
  • Assistência humanitária;
  • Restabelecimento

Defesa Civil de SC atua no monitoramento e prevenção

A Defesa Civil de Santa Catarina desempenha um papel crucial em um cenário em que a ocorrência de desastres está se tornando cada vez mais frequente, resultando em perdas econômicas, sociais e ambientais, além de aumentarem a vulnerabilidade da população. Nesse contexto, é importante realizar monitoramentos, estudos e implementar medidas destinadas a minimizar perdas e prever riscos, uma vez que a prevenção e a preparação são as abordagens mais eficazes.

Com foco na gestão de riscos de desastres, a Defesa Civil de Santa Catarina trabalha para identificar e avaliar os riscos existentes. Com base nessas informações, busca reduzir a probabilidade e intensidade de ameaças e fortalecer a capacidade de enfrentamento dos riscos monitorados, reduzindo a vulnerabilidade da população.

*Via Governo do Estado de Santa Catarina

Últimas