9.2 C
Criciúma
quinta-feira, maio 30, 2024

Funcionário mata patrão a facadas em Grão-Pará

O motivo da ação criminosa, seria a cobrança de um pagamento. No momento da execução, a vítima estava no aniversário da namorada

Um funcionário matou o próprio patrão após cobrar um pagamento durante uma festa de aniversário, em Grão-Pará. A Polícia Militar (PM) se deslocou para o local na tarde desta última terça-feira, dia 12, e encontrou a vítima sentada na porta da residência, inconsciente, com duas perfurações no peito, por volta das 15h05min. O empregado foi encontrado nas proximidades, sendo preso pela guarnição do Tático.

Um homem que estava na comemoração da companheira do chefe, estava prestando os primeiros socorros, e tentou evitar o crime do autor, porém, ficou ferido com uma perfuração no braço direito na região do tríceps, além de escoriações no mesmo braço.

Com a chegada do Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), foi confirmado a ausência de batimentos do coração do patrão, sendo constatado o óbito.

Segundo um morador de uma casa vizinha, o suspeito pegou uma faca e foi até a casa da vítima, pedir dinheiro. O residente das proximidades, encontrou o criminoso saindo do imóvel após executar o golpe. O agressor confessou para o relatante que matou o empregador.

Conforme o homem que tentou separar a briga, ele estava na casa do falecido, comemorando o aniversário da namorada do mesmo. Durante a festa, o funcionário se aproximou da área e disse “tens dinheiro pra fazer festa, mas não tens dinheiro para me pagar o que deve”, desferindo diversas facadas na vítima.

Ele tentou acabar com a agressão, mas por conta disso, levou uma facada no braço direito e sofreu algumas lesões na mão direita. O autor fugiu correndo em direção a área de mata nos fundos da residência.

No último relato, a PM escutou a mulher do patrão. De acordo com ela, seu parceiro estava fazendo um churrasco para festar o seu aniversário, quando o executor entrou na casa e deu uma facada na barriga do companheiro. Por fim, o relato indiciou que o suspeito trabalhava para a vítima e queria antecipação do pagamento, sendo esse o motivo do golpe de arma branca.

A Polícia Civil e o Instituto-Geral de Perícias (IGP) foram acionados e estiveram no local para realizar a perícia. Guarnições do Tático, Canil de Tubarão, e policiais de Braço do Norte também prestaram apoio, sendo que o funcionário, responsável pela morte, foi localizado e preso pela PM, nas proximidades da localidade que efetuou o crime. O suspeito foi conduzido até a delegacia.

Últimas