10.1 C
Criciúma
terça-feira, junho 25, 2024

Tigre: Pontuação alta para o acesso

Grande equilíbrio, na ponta de cima da tabela, pode fazer com que 63 pontos não sejam suficientes para conseguir a vaga na Série A de 2024

Tiago Monte

Criciúma

Restando 13 jogos – ou 39 pontos – para o final da Série B, o Criciúma precisa de mais 19 pontos para, teoricamente, garantir o acesso para a Primeira Divisão de 2024. Entretanto, o grande equilíbrio e a pontuação alta dos times que estão na ponta de cima da tabela podem fazer com que os 63 pontos não sejam suficientes para que um time garanta o acesso.

Em 2015, 2017 e 2021, o “número mágico” não deu o acesso. Há oito anos, o América-MG precisou de 65 pontos para subir. Dois anos depois, o Paraná necessitou de 64 pontos para obter o acesso. Essa foi a mesma pontuação do Avaí em 2021.

O zagueiro Rayan acredita que a pontuação para o acesso, nesse ano, também será alta. “A gente sabe que a Série B é competitiva em todos os cenários. No ano passado foi também. Eu acho que esse ano está um pouco mais. Acredito que a pontuação vai seguir alta porque as equipes vão reagir. Com resultados adversos, os times reagem rápido. Tem sido assim com a gente e com os que estão disputando na frente”, diz. De 2013 para cá, em sete anos os 63 pontos foram suficientes para subir.

Disputa pela vaga como titular na zaga

Rayan pode começar a partida de sábado como titular, já que Rodrigo está suspenso. O jogador acredita que está pronto para assumir o lugar no time. “A preparação está boa. Se eu for o escolhido, estou pronto. Em outras situações que tive oportunidade, acabei indo bem e consegui deixar o time com uma pontuação boa. Uma vitória e um empate. Estou preparado. Claro que tem o (Matheus) Mancini e o (Thiago) Mina esperando por uma oportunidade, mas acredito que, quem for o escolhido, vai fazer o melhor”, comenta.

O Criciúma tem a terceira melhor defesa da Série B – ao lado do Vitória – com apenas 19 gols sofridos em 25 jogos. Rayan acredita que a equipe toda tem méritos pelos números. “Quando vem uma pergunta assim, a gente sabe que não é só a defesa ou só o goleiro. A gente sabe que a equipe toda se empenha para defender. É mérito de toda a equipe. Quando o time está com saldo de gols bem positivo, sabemos que não é só o ataque, mas vem a defesa construindo. Os méritos são sempre de toda a equipe”, ressalta.

No sábado, o Tigre terá um jogo considerado difícil diante do Ceará. “Eles vêm de um empate contra o Tombense, que acaba com um sentimento de frustração e de derrota, pois foi no último minuto. A gente espera um Ceará bem competitivo, mas estamos trabalhando bem para poder neutralizá-los”, finaliza.

Últimas