12 C
Criciúma
segunda-feira, junho 24, 2024

Tigre vence e sobe para o terceiro lugar da Série B

Em partida bastante disputada e recheada de emoção, Criciúma supera o Vila Nova por 1 a 0 e volta ao G4 da Segunda Divisão. Gustavo pega um pênalti, aos 52 minutos do segundo tempo, e garante o triunfo carvoeiro

Tiago Monte

Criciúma

O Tricolor Carvoeiro fez o dever de casa, bateu o Vila Nova por 1 a 0, na noite desta terça-feira, e está de volta ao G4 da Série B do Brasileiro. E foi com muita emoção. Felipe Vizeu marcou o gol do jogo aos 22 minutos do primeiro tempo, após grande lançamento de Rodrigo. Porém, aos 52 minutos do segundo tempo, Gustavo pegou um pênalti cobrado por Guilherme Parede e garantiu os três pontos do Tigre. Foi um jogo bastante disputado, com poucas chances de gols para ambos os lados e com muitos lances empolgantes no final de jogo. Com o resultado, o Criciúma fica em terceiro lugar e aguarda o final da 25ª rodada para saber se permanecerá nesta posição da tabela. Certo mesmo é que o time ficará entre os quatro primeiros, já que o confronto com os goianos era direto por um lugar no G4. Agora, o Tigre terá uma pequena pausa e volta a jogar apenas no dia 2 de setembro, diante do Ceará, fora de casa.

O Criciúma começou a partida buscando o ataque. Logo no primeiro minuto, Walisson Maia cabeceou, após cobrança de falta, mas Dênis Júnior pegou com facilidade. Aos sete minutos, Éder fez grande jogada e bateu forte, mas a bola explodiu em Ralf e sobrou para Marcelo Hermes, que cruzou, mas a zaga mandou pela linha de fundo. Escanteio. Na cobrança curta de Fellipe Mateus, Éder tentou o lance, mas a bola pegou nele e saiu pela linha de fundo. A pressão inicial era do Tricolor Carvoeiro, que buscava o primeiro gol. Aos 10 minutos, o zagueiro Marcondes apresentou um problema no joelho e deixou o campo. O Vila Nova mudou logo no começo da partida, em função de lesão. Aos 13 minutos, Rodrigo lançou Claudinho pela direita. O lateral foi à linha de fundo e cruzou fechadinho para Dênis Júnior colocar para escanteio. Após a cobrança, Arilson tentou o cabeceio, mas errou o tempo da bola. O começo de partida era favorável ao Tigre que mandava no jogo. Aos 15 minutos, a primeira chegada do Vila: Lourenço cobrou falta da esquerda, mas Rodrigo deu uma casquinha na bola e colocou para escanteio. Na cobrança, a bola foi afastada pela zaga.

A partir daí, a partida ficou mais equilibrada e com poucas chances de gols para ambos os lados. Porém, aos 22 minutos, Rodrigo fez grande lançamento para Felipe Vizeu, que recebeu na área, cortou o zagueiro e bateu rasteiro para vencer Dênis Júnior e abrir o placar: 1 a 0 para o Criciúma. Foi o quinto gol do camisa 9 do Tigre na Série B deste ano. O VAR checou o lance, com uma possível posição de impedimento de Vizeu, mas nada foi marcado. Gol convertido e o jejum de oito jogos de Vizeu foi encerrado. Aos 26 minutos, Lourenço cobrou falta pela direita e Igor Henrique cabeceou forte, com perigo, mas a bola saiu. Aos 29 minutos, o mesmo Igor Henrique pegou, da intermediária, e bateu, mas a bola subiu muito e saiu. Após o gol do Tigre, o time treinado por Cláudio Tencati recuou a marcação e permitiu avanços do time goiano.

Aos 33 minutos, Fabinho passou por três adversários, fez grande jogada e tocou para Claudinho, que chutou em cima da marcação e desperdiçou a chance. Dois minutos depois, o camisa 11 do Criciúma avançou pelo meio e bateu, da intermediária, mas a bola subiu um pouco e saiu. Aos 38 minutos, Claudinho foi derrubado por Marquinhos Pedroso, na direita. Falta. Na cobrança de Fellipe Mateus, a bola quase encobriu Dênis Júnior e saiu perto da trave do goleiro do Vila Nova. A primeira etapa encerrou com um leve domínio do Tigre, que administrava bem a vantagem. “Muito importante poder marcar mais um gol, dentro de casa, com a camisa do Criciúma. Com essa pausa que vai ter, é importante vencer a partida e ficarmos no G4”, comenta o centroavante Felipe Vizeu, autor do gol carvoeiro na primeira etapa. Após o jogo de ontem, o Tigre volta a campo apenas no sábado, dia 2, diante do Ceará, na capital cearense.

Gustavo brilha no final da partida

No primeiro minuto da etapa final, Guilherme Parede tentou a finalização, de fora da área, mas a bola subiu e saiu. Aos três minutos, Fellipe Mateus se enroscou com Éverton Brito, dentro da área de defesa do Criciúma, e os jogadores do Vila Nova pediram pênalti, mas o árbitro nada marcou, gerando reclamação dos atletas goianos. Aos oito minutos, após cruzamento, Caio Dantas e Gustavo se chocaram dentro da área. Falta no goleiro carvoeiro. Aos 11 minutos, Lourenço cobrou escanteio, Eduardo Doma cabeceou, mas Claudinho salvou em cima da linha. Lance de perigo do Vila Nova. Aos 15 minutos, Éverton Brito fez boa jogada pela esquerda e bateu forte, Gustavo rebateu, Lourenço pegou a sobra e cruzou, mas Marcelo Hermes salvou em cima da linha, de cabeça. O Vila Nova voltou melhor para a etapa final e ficava mais com a bola.

Aos 18 minutos, Marcelo Hermes derrubou Éverton Brito, pela direita: falta. Na cobrança de Lourenço, a bola saiu longe da meta carvoeira. Aos 20 minutos, Tencati colocou Marquinhos Gabriel e tirou Felipe Vizeu, mudando o esquema tático. Aos 26 minutos, Arilson derrubou Caio Dantas, na intermediária. Falta. Na cobrança, a zaga afastou.

Nos últimos 15 minutos, o Vila Nova tentou pressionar, mas o Criciúma se defendeu bem. A partida ficou mais truncada e com cartões para ambos os lados. Aos 45 minutos, após cruzamento, Neto Pessoa cabeceou e Rômulo salvou em cima da linha, praticamente garantindo a vitória carvoeira. O camisa 17 vibrou como um gol. Porém, aos 47 minutos, Éverton Brito girou na área e foi derrubado por Rodrigo. Pênalti. O juiz Bruno Mota Correia foi até o VAR e confirmou a penalidade. Guilherme Parede bateu e Gustavo foi no canto esquerdo para fazer a defesa e salvar o Tigre, aos 52 minutos do segundo tempo. No final, vitória carvoeira e festa em campo e nas arquibancadas com a torcida gritando o nome do goleiro. “Seria injusto. Eu não vou nem comentar sobre o lance, vou deixar para as pessoas competentes e especialistas. Nossa equipe fez um jogo aplicado e não merecia perder, por tudo o que vem construindo no campeonato. O Cristovam falou comigo na concentração e disse que eu brilharia hoje. Na hora do pênalti, eu me senti uma águia e sabia que eu pegaria”, finaliza Gustavo.

Campeonato Brasileiro – Série B – 25ª rodada

Terça-feira (22/08) – 21h30 – estádio Heriberto Hülse, em Criciúma

CRICIÚMA

Gustavo; Claudinho (Cristovam), Rodrigo, Walisson Maia e Marcelo Hermes; Arilson (l[eo Costa), Rômulo, Fellipe Mateus; Fabinho (Helder), Felipe Vizeu (Marquinhos Gabriel) e Éder (Hygor). Técnico: Cláudio Tencati

VILA NOVA

Dênis Júnior; Léo Duarte, Eduardo Doma, Marcondes(Hiago Cena) e Marquinhos Pedroso; Ralf, Igor Henrique (Luciano Naninho), Lourenço (Marlone) e Guilherme Parede; Henrique Almeida (Éverton Brito) e Caio Dantas (Neto Pessoa); Técnico: Marquinhos Santos

Arbitragem: Bruno Mota Correia (RJ) ; Auxiliares: Daniel do Espirito Santo Parro (RJ) e Sidmar dos Santos Meurer (PR); VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ); AVAR: Fernanda Nândrea Gomes Antunes (MG) e Cleidy Mary dos Santos Nunes Ribeiro (SC)

GOL: Felipe Vizeu (22/1T)

Cartões Amarelos: Felipe Vizeu, Arilson, Walisson Maia, Gustavo, Marquinhos Gabriel, Rodrigo e Cristovam (C); Marquinhos Santos (técnico), Guilherme Parede, Luciano Naninho, Hiago Cena e Ralf (VL)

Cartões Vermelhos: Não houve

Público: 11.815

Renda: R$ 226.740,00

Últimas