28.7 C
Criciúma
sábado, fevereiro 24, 2024

Cachorro é acorrentado em portão e abandonado na chuva em Blumenau

O animal foi encontrado por uma mulher que acionou a Polícia Militar; Além de magro, o animal está cego de um olho

Um cachorro foi acorrentado no portão de um desconhecido e abandonado na chuva em Blumenau, no Vale do Itajaí. O caso foi registrado na manhã desta terça-feira (18), na Rua Rudolfo Walter, bairro Itoupava Central.

O animal foi encontrado e recolhido pela socorrista Fernanda de Espíndola. Em entrevista para a NDTV, ela contou que viu um homem passear com o cachorro e, quando percebeu, ele havia o abandonado no portão de seu vizinho.

“Quando eu cheguei do plantão hoje de manhã ele estava amarrado em um portão com a corrente, na chuva”.

O cão está visivelmente magro, além de estar cego de um olho. A mulher chegou a passar a mão na frente de seu rosto e percebeu que ele não respondeu a ação. “Ele também está com um problema no ouvidinho, que está bem feio”, comentou.

Polícia Militar foi acionada para atender o caso

Assim que recolheu o cachorro, Fernanda acionou a Polícia Militar para denunciar o caso. Os policiais foram até o local e registraram um Boletim de Ocorrência, além de acionar o Cepread (Centro de Prevenção e Recuperação de Animais Domésticos).

O órgão informou que não faz o recolhimento de animais em situação de rua e, por não haver indícios do tutor, não poderia realizar o atendimento. Foi orientado para que Fernanda permanecesse com o cachorro e divulgasse imagens dele a fim de encontrar um lar definitivo.

Ela já possui outros sete cachorros e por isso não tem como permanecer com ele em sua casa. Com isso, Fernanda está a procura de alguém que queira adotar o cachorro resgatado ou disponibilizar um lar temporário. O contato pode ser feito através do número de telefone (47) 98442-0889.

Como funciona o Cepread

A diretora de Bem-estar Animal, Tatiana Regina Lenzi, explicou como funciona o atendimento da Cepread e como se deve proceder em casos como o registrado nesta terça-feira (18).

Caso encontrar um animal abandonado, a orientação é que a pessoa faça contato pelo número 156 (opção 1-2-2), para registar o caso na prefeitura da cidade.

Tatiana comentou que o órgão está montando junto à prefeitura um protocolo de atendimento para este tipo de caso. A pessoa que fez o pedido será contatada e, caso não puder ficar com o animal resgatado, será feito um convênio com uma Ong que deverá recebê-lo.

O projeto visa o credenciamento para as Ongs ou protetor que estejam aptos a fazer a recepção do animal, com isso, será disponibilizado um valor de entrada para que ele possa ser mantido com respaldo da Cepread.

“Esse credenciamento está em fase final, então só falta alguns ajustes e logo ele vai ser lançado pela prefeitura”, informou.

A diretora destacou que o órgão não recolhe animais, pois possuem uma determinação, além de um limite no número de abrigados.

“Como temos vários residentes, a gente não pode mais levar nenhum cachorro para o Cepread. O que a gente vem fazendo hoje é o atendimento médico veterinário através da regulação no 156 (opção 1-2-1). A pessoa ligou e pediu atendimento, o poder público arca com os custos, mas a gente sempre pede que a pessoa faça um lar temporário para esse animal”, explicou.

*Via ND+

Últimas