11.4 C
Criciúma
terça-feira, junho 25, 2024

Polícia pede à Justiça a prisão dos suspeitos pela morte de Jeff Machado

A Polícia Civil solicitou à Justiça do Rio de Janeiro a prisão de dois suspeitos de envolvimento na morte de Jeff Machado. Conforme apurado pela Record TV, um dos alvos é o homem que se dizia amigo do ator catarinense. Já a identidade do segundo suspeito não foi revelada.

Uma das linhas de investigação é que a morte de Jefferson esteja relacionada a um suposto golpe de oferta de emprego. Os investigados apuram se o ator teria pago cerca de R$ 20 mil a esse suposto assistente de produção, em troca de um papel na TV.

 O ND+ teve acesso ao áudio de uma conversa entre o ator com o amigo suspeito pelo crime. Na gravação, o ator pede ajuda ao suposto amigo para conseguir um papel na novela, fala sobre o desejo dos avós de o assistirem na TV e comenta que a sua situação financeira está ficando complicada.

Morte do ator Jeff Machado tem ligação com amigo, apontam pistas

Segundo familiares, Jeff e esse amigo teriam se aproximado, em 2019, por assuntos ligados a trabalho. O suspeito atuou em uma emissora de televisão, e Jeff sonhava com um papel de destaque em uma novela.

 Conforme o advogado da família do ator, Jairo Magalhães, o suspeito teria ficado com cartões de crédito e as chaves da casa e do carro do artista, além disso, o local, onde o corpo de Jeff foi encontrado, estaria locado no nome do amigo.

De acordo com o advogado, ele ainda teria movimentado a conta do ator após o desaparecimento. O valor seria de R$ 5 mil. “Foi feito transferência, compras”, resumiu Magalhães ao ND+. Até o momento, ele não foi preso.

Esse mesmo amigo também foi quem registrou o desaparecimento de Jeff na Delegacia de Desaparecidos do Rio de Janeiro. As atitudes do amigo o colocaram no centro das investigações, que já se estendem por quatro meses.“Ele como amigo contratou advogados para terem ciência do inquérito. Isso já levantou suspeita.

Foi feita busca e apreensão na residência dele de uma possível participação em algo desse crime”, revelou o advogado, em entrevista ao Domingo Espetacular.

*Via ND+

Últimas