Mais de 15 mil pessoas prestigiam o Festival Nacional de Teatro Revirado

O evento contemplou escolas das redes municipais de seis municípios

Foto: João Gabriel

- PUBLICIDADE -

O espetáculo do palhaço Yoyo, de Buenos Aires na Argentina interagiu e divertiu as crianças e adultos na Praça Nereu Ramos na manhã deste sábado, 13, em Criciúma. Junto com a Intervenção Literária BiblioBike de Chapecó, a peça encerrou as apresentações do 4° Festival Nacional de Teatro Revirado, realizado de 08 a 13 de agosto. Mais de 15 mil pessoas prestigiaram o evento nas apresentações nos municípios de Forquilhinha,Maracajá, Orleans, Cocal do Sul, Içara e Criciúma. Foram 12 grupos e 39 espetáculos de grupos do Brasil e Argentina gratuitos para toda família. Promovendo a inclusão, as apresentações da noite tiveram uma intérprete de libras .

O ator coordenador do Festival, Reveraldo Joaquim, destacou o sucesso do evento mesmo diante das adversidades da chuva: Foi mais um grande momento do teatro, mesmo em uma semana com chuva, vento e enchente. Nada disso impediu a nossa programação e tivemos um festival de qualidade artística incrível. Com 211 grupos inscritos, a Curadoria acertou na seleção de todos espetáculos e isso são palavras dos próprios municípios, dos seus gestores”, avaliou Joaquim

- PUBLICIDADE -

Conforme Reveraldo, uma média de 15 mil crianças e adolescentes assistiram diretamente e mais diversas pessoas indiretamente as apresentações nos seis dias de evento: “Agradecemos o apoio da iniciativa privada e poder público. Sem eles não estáriamos aqui hoje. Agora é preparar a quinta edição”, concluiu o coordenador.

O ator Sebastião Godoy, intérprete do palhaço Yoyo, disse ter sido a primeira vez a se apresentar em Criciúma e de conhecer Santa Catarina: “Espero poder voltar para alegrar as pessoas com a arte após as dores da pandemia”, disse.

O Festival nasceu em 2017 para comemorar os 20 anos do Cirquinho do Revirado no município de Içara com as edições de 2018 e 2019 onde as cidades vizinhas recebiam diversos espetáculos. Nesta edição, a prefeitura de Içara decidiu não promover o evento. Lançamento de livro e momentos de cena poética integra o evento.

A promovação do Festival é do Grupo de Teatro Cirquinho do Revirado, em conjunto com vários artistas e produtores da região. Parte dos recursos vem das empresas doadoras através da Lei de Incentivo à Cultura: Farbem, Celesc, Eliane e Giassi e, outra parte das prefeituras de Forquilhinha, Maracajá, Cocal do Sul e Orleans, além de outras empresas com patrocínio direto como a Brametal.

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.