Criciúma: Celesc alerta para golpes aplicados em nome da empresa

Diante dos novos casos, a empresa reforça o alerta e pede a seus clientes que estejam atentos a alguns pontos

Foto: Júlio Cavalheiro/Secom

- PUBLICIDADE -

A Celesc alerta a todos os consumidores que fiquem atentos a tentativas de golpes em nome da distribuidora. Segundo relatos de consumidores da região, os criminosos se identificaram como funcionários da 4ª Vara Federal, alegando que haveria corte de energia das residências ou estabelecimentos comerciais, caso não houvesse o pagamento de boleto em aberto.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

Os golpistas solicitam os clientes a fazerem contato com um número 0800 para recebimento da fatura por e-mail, nominal à Celesc, que deveria ser paga no mesmo dia, sob ameaça de corte do fornecimento de energia e retirada do medidor.

Orientações para prevenção

Diante dos novos casos, a Celesc reforça o alerta e pede a seus clientes que estejam atentos a alguns pontos:

●    A distribuidora não solicita depósito em conta, não liga para solicitar dados do consumidor e os serviços são agendados pelo próprio cliente.

●   O e-mail contendo a fatura de energia deve ser o oficial da Celesc (com o domínio @celesc.com.br);

●   O banco arrecadador deve ser o Banco do Brasil e o beneficiário do pagamento deve ser Celesc Distribuição S.A.

●       Os números oficiais do Call Center da Celesc são: 08000 48 0120 (comercial), 08000 48 3232 (ouvidoria) e 0800 64 64 050 (para deficiente auditivo).

●       O atendimento também está disponível de forma presencial em diversos pontos de Santa Catarina, ou pela internet no www.celesc.com.br.

●   Nunca clique em links suspeitos e, na dúvida, entre em contato com a Celesc por meio dos canais oficiais de atendimento:

Agência Web: http://bit.ly/AgenciaWeb

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.