Içarense: Caiçara é campeão pela oitava vez

Equipe goleia o Juventus por 4 a 0 e fica com o Içarense deste ano. O agora octacampeão ficou também com o título de goleiro menos vazado


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Içara

- PUBLICIDADE -

O Caiçara tornou-se octacampeão içarense com uma goleada por 4 a 0 sobre o Juventus. A partida aconteceu na manhã de ontem no Estádio Municipal Dego Rocha, no Complexo Esportivo João Ramos Roussenq. Assim, o elenco colorado ficou com a Taça José Otávio Brígido.

Segundo o jornalista Lucas Lemos, do portal Canal Içara, o Caiçara foi superior em toda a partida e abriu o placar aos 10min do primeiro tempo com gol de cabeça de Guto. Aos 31 da etapa inicial, Cleiton balançou a rede, após lance de bola parada. Já na segunda etapa, Foguinho ampliou aos 15min. E a conta fechou então aos 37 minutos com Flavinho. “Montamos uma equipe com coesão e qualidade. O grupo fechou e sagramos o trabalho com esse resultado vitorioso. Agora é comemorar a campanha irretocável com essa vitória maiúscula”, comemora o presidente da equipe campeã, Ivan Isoppo da Rosa.

O troféu de campeão do Caiçara, que conta com 57 anos de história, chegou junto com o título também de goleiro menos vazado da competição: Coca. “Campeão invicto, em uma campanha irretocável e vitorias maiúsculas. Não há o que questionar o nosso título”, destaca Ivan. O Caiçara não conquistava o título içarense desde 2008 e não participava da competição desde 2014 e teve a parceria da Associação Desportiva Amigos do Sul (Adas) e do Içara United na disputa deste ano.

Entre os destaques houve ainda Beto Cachoeira, do Real Içara, como artilheiro com seis gols. A equipe do Israel Içara, por vez, foi a mais disciplinada do torneio. “Muito feliz pelo campeonato que foi organizado e bonito. Parabéns a todas as equipes que participaram do nosso campeonato. Estou feliz por todos os envolvidos e ver as famílias aqui no estádio prestigiando a decisão”, diz Dalvânia Cardoso (PP), prefeita de Içara.

Foguinho é um dos destaques do vencedor

O atacante Foguinho correu o risco de não participar da partida, mas se recuperou de uma lesão e esteve em campo. Ele vibrou com o gol marcado, mas, principalmente, com o título. “Feliz pelo gol, mas principalmente pelo grupo e pelo campeonato que fizemos. Nesse Içarense, poucos times conseguiram fazer um elenco fechado e sem brigas. O merecimento maior é pelo título. Consegui jogar, com bastante dor, mas corri do inicio ao fim. O gol e o título foram gratificantes”, finaliza o camisa 10 do Caiçara.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.