SC aplica mais de 160 mil doses contra gripe e sarampo no fim de semana

Número fez com que a cobertura vacinal no Estado fechasse em mais de 530 mil doses aplicadas após realização da ação nos municípios

Foto: Divulgação/ND

- PUBLICIDADE -

O “Dia D de Vacinação” contra a gripe e o sarampo em Santa Catarina foi finalizado com números expressivos no sábado, 30. Um total de 115.819 doses de vacina da gripe foram aplicadas nos catarinenses inclusos nos grupos prioritários de vacinação. Enquanto isso, 45.614 doses contra o sarampo também foram aplicadas naqueles que estavam aptos a receber o imunizante.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsAp

- PUBLICIDADE -

Somando os dados, é possível identificar que 161.433 doses foram aplicadas em todo o Estado contra ambas as doenças no dia 30 de abril.

Após o fechamento do dia D, a cobertura vacinal da gripe em Santa Catarina ficou em 534.406 doses aplicadas, totalizando a imunização de 27,7% do Estado. Já a do sarampo, que englobava somente crianças e trabalhadores da saúde, ficou em 95.472 doses aplicadas.

Dessa forma, a cobertura da doença alcançou um total de 9,96% das crianças e 34,22% dos trabalhadores da saúde. Todos os grupos prioritários de ambas as campanhas que ainda não se imunizaram podem seguir tomando as vacinas contra a gripe e o sarampo a partir desta segunda-feira, 2. Os dados são da Dive (Diretoria de Vigilância Epidemiológica).

As campanhas seguem até o dia 3 de junho. Confira os grupos prioritários da vacinação contra a gripe:

  • Idosos com 60 anos ou mais;
  • Trabalhadores da saúde;
  • Crianças de 6 meses a menores de 5 anos;
  • Gestantes e puérperas (mães até 45 dias após o parto);
  • Indígenas;
  • Professores;
  • Pessoas com comorbidades;
  • Pessoas com deficiência permanente;
  • Caminhoneiros;
  • Trabalhadores do transporte coletivo;
  • Trabalhadores portuários;
  • Forças de segurança e salvamento e forças Armadas;
  • Funcionários do sistema prisional;
  • População privada de liberdade e adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas.

Seguem como prioritários os grupos dos trabalhadores da saúde e das crianças de 6 meses a menores de 5 anos para a aplicação da vacina contra o sarampo.

*Via ND+

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.