Polícia Civil realiza a Operação “Voleur” e cumpre 45 prisões em SC

A operação foi realizada em 26 Estados e no Distrito Federal, sobre delitos como roubos, furtos e extorsão

Divulgação

- PUBLICIDADE -

A Polícia Civil de Santa Catarina participa nesta quarta-feira (17) da operação nacional “Voleur”, realizada em 26 Estados e no Distrito Federal em repressão aos crimes contra o patrimônio.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

Em Santa Catarina, a Polícia Civil empregou efetivo de 242 policiais civis no cumprimento de 45 prisões e 49 mandados de buscas e apreensões, conforme dados preliminares até às 10h. As ações são resultados de investigações coordenadas por delegacias especializadas e de Comarcas em diferentes regiões do Estado sobre delitos como roubos, furtos e extorsão.

Em todo o País, estão em cumprimento mais de mil mandados de prisão e 190 de busca e apreensão. A operação é coordenada pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícia (CONCPC) e integra ações policiais desencadeadas em todos os estados para reprimir crimes como roubo, furto, receptação, com cumprimento de prisões e de buscas e apreensões.

A delegada Nadine Farias Anflor, presidente do CONCPC, esclarece que a ação desencadeada pelas Polícias Civis demonstra o compromisso das instituições nos Estados em fazer frente aos crimes que causam insegurança ao cidadão, especialmente aqueles hediondos.

“Desencadeamos essa operação para analisar e reprimir de forma qualificada, cada vez mais, os crimes de roubos, furtos, roubos e cargas e aqueles corriqueiros, que também tiram a paz do cidadão”, observou a chefe da Polícia Civil do Rio Grande do Sul.

O balanço final com os resultados da Operação Voleur será divulgado no final da tarde desta quarta-feira (17).

O nome Voleur é uma referência a quem pratica crimes contra o patrimônio, roubando ou furtando para si o que não lhe pertence.

*Com informações do CONCPC

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.