Criciúma: vereadores aprovam extinção da Famcri por 16 votos a um

Projeto encaminhado pelo Executivo visa criar a Diretoria Municipal de Meio Ambiente de Criciúma. Apenas a vereadora Giovana Mondardo votou contra

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Gustavo Milioli

Criciúma

- PUBLICIDADE -

A Fundação Municipal do Meio Ambiente de Criciúma (Famcri) vai deixar de existir. Na tarde de hoje, na última sessão do ano, os vereadores aprovaram o Projeto PLC-EXE 68/2021, de autoria do prefeito Clésio Salvaro (PSDB), que visa substituir a entidade com a criação da Diretoria Municipal de Meio Ambiente de Criciúma. A pauta foi aprovada com 16 votos favoráveis e um contrário.

Apenas a vereadora Giovana Mondardo (PCdoB) manifestou-se adversa ao projeto do Executivo. “O argumento é de que a fundação não gera lucro, mas as fundações não têm esse caráter. Nenhuma fundação tem o objetivo de gerar lucro. Inclusive, os custos que têm sido dito sobre os gastos, o valor que a Famcri gera ao município, dizem respeito a determinações que o próprio prefeito fez, sobre a Famcri fazer a gestão dos parques. Vejo com preocupação a política ambiental de Criciúma”, pondera a parlamentar.

A intenção de Salvaro é anexar a pasta à Secretaria Infraestrutura, Planejamento e Mobilidade Urbana, para dar celeridade aos licenciamentos ambientais. Em entrevista coletiva concedida na última semana, o prefeito detalhou os motivos que o fizeram tomar a iniciativa. “A fundação estava travando muito o desenvolvimento por uma questão de logística. Então, ela vai deixar de ser fundação e vai estar no Paço Municipal, junto da Infraestrutura, para fazer com que as coisas caminhem muito mais rápido. Temos que entender  que o tempo é precioso, principalmente para aquele que quer investir”, declara.

Em sua justificativa na Câmara, Giovana demonstrou que não viu com bons olhos tal explicação. “Jogar isso para um encargo dentro da prefeitura eu acho problemático e arriscadíssimo, inclusive para as defesas que a gente vem fazendo. Nós temos um grande corredor ecológico no município que precisa ser valorizado e defendido, o Morro do Céu”, salienta a vereadora.

A matéria completa sobre a Sessão Extraordinária você lê na edição do Jornal Tribuna de Notícias dessa terça-feira

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.