Raulino, primeiro policial civil de Içara morre em decorrência da Covid

Ele foi escrivão na cidade em Morro da Fumaça, onde residia recentemente

Foto: Canal Içara

- PUBLICIDADE -

Raulino João Goulart, morreu na manhã desta quinta-feira, 29, aos 71 anos. Natural de Palhoça, ele foi professor por quatro anos, mas ficou conhecido por ter sido o primeiro policial civil de Içara. Foi escrivão na cidade, uma função que também exerceu em Morro da Fumaça, onde residia recentemente.

Em tratamento contra a Covid-19 em Tubarão, Raulino veio a óbito por volta das 6h. Junto com o legado de serviço em prol da segurança pública, o ex-policial deixou cinco filhos, além de netos, bisnetos e a esposa.

- PUBLICIDADE -

Com informações de Canal Içara 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.