Criciúma: Binário do São Luiz avança com escavação da Trincheira

O vão da trincheira está previsto no projeto com uma altura de 5.27 metros, e a pista com duas faixas terá uma largura total de 12 metros. No local, os trabalhadores fazem uso de uma bomba para retirar a água retida no solo.

Foto: Divulgação Decom/Samuel Borges

- PUBLICIDADE -

A construção das obras que visam desafogar o trânsito no bairro São Luiz avançam em Criciúma. Os serviços fazem parte da segunda etapa do Binário da Santos Dummont. A trincheira que ligará a Avenida Carlos Pinto Sampaio à rua Fioravante Benedete, por baixo da Rodovia Luiz Rosso, passa no momento pela aplicação de concreto magro em sua base.

“Essa camada de concreto serve para nivelar a superfície que receberá a parede da trincheira, para no futuro ocorrer a pavimentação com asfalto”, explica o secretário municipal de Infraestrutura, Planejamento e Mobilidade Urbana, Tita Belloli.

- PUBLICIDADE -

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

Para o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, o sistema binário vai melhorar a qualidade de vida dos moradores da região. “Os ciclistas e pedestres serão beneficiados pelas obras, com ciclovias e revitalização de calçadas. A trincheira e o viaduto permitirão a passagem direta dos motoristas em direção à Imigrantes Poloneses, à Quarta Linha e à BR-101, o que agilizará o trânsito na região”, ressaltou.

Foto: Divulgação Decom/Samuel Borges

Já no elevado sobre a Avenida Santos Dummont, que conectará a rua Desembargador Pedro Silva à Rodovia Luiz Rosso, está sendo construído o terceiro dos sete pares de pilares. Simultaneamente, ocorre a escavação para abrigar as próximas colunas, além da montagem das vigas do assoalho do viaduto.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.