Covid-19: Não esqueça de fazer a segunda dose da vacina

Secretaria Estadual da Saúde fará campanha para conscientizar e incentivar as pessoas a complementar a imunização contra a Covid-19

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

A vacinação contra a Covid-19 está avançando em ritmo acelerado em Santa Catarina. Porém, quase 100 mil catarinenses não receberam a segunda dose (D2) dos imunizantes dentro do prazo estabelecido pelos fabricantes. Desta forma, o Governo do Estado iniciará uma campanha de conscientização para incentivar as pessoas sobre a importância de retornar para receber a D2 da vacina contra o novo coronavírus.

A Vigilância em Saúde do Estado observa que a mortalidade de idosos reduziu drasticamente, após a cobertura vacinal com as duas doses. Os responsáveis pelo órgão advertem que a primeira dose já garante uma boa proteção, mas apenas a D2 dá uma defesa mais prolongada contra a Covid-19. “Somente com a segunda dose é que as pessoas vão ficar protegidas, de forma duradoura, da doença. Portanto, é fundamental que todos aqueles que já receberam a primeira dose fiquem atentos à data correta de retorno para a aplicação da segunda dose, e não atrasem”, ressalta o superintendente de Vigilância em Saúde, Eduardo Macário.

Dentre os quase 100 mil catarinenses, que não tomaram a D2, são 57.124 que tomaram a Coronavac e 42.401 a Astrazeneca. A Secretaria da Saúde de Santa Catarina também está investigando se há algum atraso nos registros por parte dos municípios. O órgão governamental também adverte que esse número já foi maior. A última atualização aconteceu no dia 14 deste mês.

Governo reforça o pedido por vacinação

O Governo de Santa Catarina recebeu, ainda no domingo, uma nova remessa com mais 309.250 doses da vacina Oxford/AstraZeneca. Todas as doses deste novo lote serão utilizadas para completar a imunização. O intervalo de aplicação entre a dose um e a dose dois da vacina deste fabricante é de 12 semanas.

O governador Carlos Moisés salienta a importância de que os catarinenses compareçam aos postos de vacinação para tomar também a segunda dose. “A imunização só se completa com a aplicação das duas doses. Fazemos um apelo para que todos retornem para tomar também a segunda dose. A vacinação é o passaporte para o retorno à normalidade. É o que todos desejam e para isso precisamos de um pacto de toda a sociedade catarinense”, diz o governador.

Terceira onda inicia em Santa Catarina

Para o secretário de Estado da Saúde de Santa Catarina, André Motta Ribeiro, a terceira onda da Covid-19 já começou no Estado. Os primeiros reflexos, segundo ele, é o ligeiro aumento do número de casos ativos da doença nas últimas semanas. Apesar disso, a baixa velocidade no avanço do vírus em relação à segunda onda, que ocorreu em março, é um fator positivo. “Nós já iniciamos a terceira onda. Felizmente numa velocidade menor do que eu esperava. Se nós compararmos nos últimos 30 nós tivemos um aumento de quase 20% de casos ativos no Estado de Santa Catarina. Nós estamos acompanhando o cenário diariamente, nossa taxa de ocupação de UTI aumentou. Em maio, a Grande Florianópolis tinha taxa de ocupação abaixo de 80% e hoje já está em 92%”, finaliza.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.