Araranguá: Encanador reaproveita garrafas pet como peças de decoração

Profissional do Samae é também artesão e faz os produtos nos momentos de folga – noites e finais de semana


- PUBLICIDADE -

Araranguá

O encanador Ronaldo Júnior Cardoso, Ronaldinho, que trabalha no Samae de Araranguá, há 23 anos e meio, conquistou admiração dos colegas por sua dedicação, competência e criatividade. E é por meio desta última característica que ele tem se revelado um talento extra: o de artesão.

- PUBLICIDADE -

Neste período que antecede o Natal, Ronaldinho intensifica a produção de peças como guirlandas, flores, garrafas decorativas, porta joias, caixa de armazenamento de acessórios, vasos para flores, entre outros. “Uno o útil ao agradável. Todos estes artigos são feitos a partir do reaproveitamento de garrafas pet, que se não fossem recolhidas poderiam causar prejuízo ao meio ambiente. A utilização deste material – que é fruto de coleta e doação de amigos, vizinhos e colegas de trabalho – me possibilita desenvolver a criatividade, praticar um ato sustentável e, ao mesmo tempo, ampliar a renda familiar’, comenta. Os produtos são comercializados a partir de R$ 5,00 a unidade. Ele trabalha no Samae de Araranguá e reside, ao lado da família, na Praia da Caçamba, em Balneário Arroio do Silva.

Ronaldinho também revela que dedica muitos momentos de folga – especialmente às noites e finais de semana – para a confecção das peças artesanais. “Produzo adornos para diferentes situações, que podem ser utilizados no dia a dia ou em épocas comemorativas. Algumas peças tenho para pronta-entrega, mas quando os pedidos são de maior quantidade é preciso que o cliente providencie encomendas”, diz. O WhatsApp dele é o (48) 98818-4806.

O misto de encanador e artesão confidencia que o incentivo para iniciar a produção dos artigos decorativos foi impulsionado a partir de uma reportagem do tradicional Programa Globo Rural, exibido aos domingos a partir das 7h25min. ‘Me considero novato nesta atividade, mas compenso isso com dedicação e empenho. Escuto atentamente as observações das pessoas e pesquiso bastante no You Tube”, observa.

Outro fator que motiva a confecção dos artigos, segundo ele, é o privilégio de ter suas peças expostas em locais como casas e pontos comerciais, muitas vezes proporcionando alegria às pessoas, sobretudo crianças.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.