Tigre negocia com novo fornecedor

Clube pode fechar contrato com a Volt Sport, que já acertou com o Figueirense e América-MG. Parceria pode render torneio amistoso


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Após o acesso para a Série B do Brasileiro, o Criciúma trabalha com a possibilidade de ter um novo fornecedor de material esportivo. A diretoria negocia com a Volt Sport. Uma marca 100% brasileira e que já tem acordo com diversos clubes como o Figueirense, América-MG e CSA. Além da negociação com o Criciúma, a empresa também tenta fechar acordo com o Botafogo-RJ.

Atualmente, o Criciúma fabrica os próprios uniformes, em parceria com a Spieler Sports, de Joinville. Assim surgiu a marca Garra 91. Porém, com a maior exposição, em função da volta para a Segundona, o clube vê no acordo uma possibilidade de aumentar a renda do ano.

A Volt Sport possui fábrica própria, que também fica em Joinville, e dá garantia às equipes parceiras fornecendo  o material esportivo, assegurando a remuneração contratual e repassando um percentual significativo de royalties sobre o faturamento bruto. Os clubes têm uma gama de produtos ofertados, garantindo diversificação e personalização com tratamento individualizado, margem de lucro maior e mais segurança

A marca promete que o Criciúma vai ter mais liberdade e facilidade em criar seus próprios uniformes, respeitando a vontade dos torcedores. O acordo possibilitaria também a realização de um torneio amistoso com outras equipes que têm acordo com a empresa nacional. A Volt Sport tem como principais acionistas Fernando Kleimmann – Sócio-diretor e Kauê Martins – Diretor de Operações, além do fundo de investimento Infinity. Kleimmann, inclusive, mediou o acordo entre o Tigre e a Spieler Sports para criação da marca Garra 91.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.