- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Depois de amargar um vexaminoso rebaixamento no Catarinense deste ano, o Criciúma pode, definitivamente, mudar os rumos do clube no ano. Hoje, a partir das 21h30min, diante do América-MG, o time busca a classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil. Qualquer vitória leva o Tigre para a próxima fase da competição. Empate, por qualquer placar, transfere a decisão para os pênaltis, enquanto o Coelho também precisa de um triunfo simples para seguir adiante. “Temos que acreditar na classificação. O nosso trabalho está sendo bem realizado, os atletas estão querendo muito, então nós acreditamos muito nisso e vamos fazer de tudo para que a gente possa classificar”, comenta o técnico Paulo Baier, em entrevista coletiva realizada na tarde de ontem.

O Tigre não chega à quarta fase da competição desde que foi campeão, em 1991. Desde 2014, quando foi rebaixado para a Série B do Brasileiro, o clube chegou duas vezes na terceira fase da Copa do Brasil, mas não conseguiu avançar. Em 2017, o clube foi eliminado pelo Fluminense, mas na terceira fase da competição. A mesma situação aconteceu em 2015, quando o Criciúma perdeu para o Grêmio, nas cobranças de pênaltis. Para avançar, Baier aposta na estratégia diante do Coelho. “Não adianta jogar contra um time como o América querendo atacar a todo momento, que vai dar brecha para eles. São jogadores rápidos, inteligentes do outro lado. Jogadores de um nível bom, então temos que tomar todos os cuidados”, comenta.

A postura do time será aguerrida, como nos demais jogos, sob comando de Baier, mas o time buscará o gol da classificação. “Logicamente que, atuando dentro de casa, vamos pressionar para buscar o gol. Sabemos que é um jogo difícil, vamos enfrentar uma equipe que joga a Série A, que tem bons jogadores, atuando há muito tempo, então temos que tomar o máximo de cuidado, mas buscar o gol”, ressalta o treinador.

Fellipe Mateus deve ser o único desfalque

O time titular ainda não está confirmado pelo técnico Paulo Baier. O meia-atacante Fellipe Mateus deve ser o único desfalque. No último domingo, diante do São José (RS), pela Série C, o atleta já ficou de fora e o cenário deve se repetir hoje. “Acredito que o Fellipe (Mateus), de repente, não estará à disposição porque teve um desconforto no treino antes do jogo contra o São José. Tentamos treinar ele de novo e ele voltou a sentir, mas os demais estão à disposição”, pontua Baier.

O treinador não adiantou se manterá o volante Eduardo no time ou se atuará no 4-3-3 com PH e Pedrinho aberto dos lados. “Tudo são opções. Eu estava esperançoso pelo Fellipe Mateus, que voltaria, mas sentiu esse desconforto. Então, vamos ajustar, pensar e analisar bem o América primeiro. Sabemos que eles têm um meio de campo muito bom com o Alê, Juninho e o Zé (Ricardo). Sabemos que tem o Ademir de um lado, o Felipe (Azevedo) do outro. Certamente, deve vir o Ribamar como centroavante, então precisamos ter atenção com jogadores de muita qualidade. Vamos ajustar certinho para ver a melhor opção”, comenta Baier.

O técnico lamenta a maratona de jogos e o desgaste físico dos atletas nas últimas partidas. “Na realidade, o desgaste é muito grande porque não deu tempo para a gente fazer uma pré-temporada direito. Foi muito rápido, então, a gente vai ajustando as coisas. O desgaste é muito grande e isso é notório. Hoje (Ontem), estávamos treinando e já tinha jogador se queixando que estava cansado. Então, temos que ‘tirar o pé’ e fazer o mínimo possível para não desgastar”, pontua o treinador.

Equipe pronta para a cobrança de pênaltis

Qualquer igualdade leva o jogo para os pênaltis. Sendo assim, os atletas do Criciúma têm trabalhado as cobranças e também as demais bolas paradas. “A gente faz a bola parada, organiza defensivamente, ofensivamente… Não temos muito tempo para trabalhar, mas o importante é que a rapaziada está animada e confiante”, diz Baier.

Copa do Brasil – Terceira Fase – Jogo de Volta

09/06 (quarta-feira) – 21h30min – estádio Heriberto Hülse, em Criciúma

CRICIÚMA

Gustavo; Claudinho, Rodrigo, Marcel Scalese e Helder; Dudu Vieira, Arilson e Dudu Figueiredo; PH, Luiz Paulo e Pedrinho (Eduardo). Técnico: Paulo Baier

AMÉRICA-MG

Matheus Cavichioli; Diego Ferreira, Ricardo Silva, Eduardo Bauermann e Ramon (Anderson Jesus); Zé Ricardo, Juninho e Alê; Felipe Azevedo, Rodolfo (Ribamar) e Ademir. Técnico: Lisca

Arbitragem: Rodolpho Toski Marques; Auxiliares: Ivan Carlos Bohn e Sidmar dos Santos Meurer (trio do PR).

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.