Tigre: A importância do ídolo Roberto em campo

Goleiro fez, ao menos, três defesas consideradas “milagres” e, aos 42 anos, é uma das referências no elenco do Criciúma


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Florianópolis

- PUBLICIDADE -

Aos 42 anos, o goleiro Roberto brilhou, novamente, com a camisa do Criciúma. Ontem, ele teve uma atuação de gala no gramado do Orlando Scarpelli e foi peça fundamental para a vitória por 3 a 1 do Tigre contra o Figueirense. Ao final do jogo, muito emocionado, Roberto resumiu o que foi a partida para ele. “Figueirense e Criciúma, para mim, é especial. Quando acontecem os jogos contra eles, para mim é a vida. É o jogo que eu mais gostei de jogar na minha vida e pode ter sido o meu último. Isso para mim é especial: vir aqui e ganhar esse jogo”, comenta.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

O auxiliar técnico, Lalo, um dos responsáveis por comandar a equipe, juntamente com Aléssio Antunes, frisou a importância do goleiro no elenco carvoeiro e destacou os “milagres” feitos pelo camisa 1 do Tigre durante a partida. “Falar do Roberto é falar de um ídolo. É um cara formado nas categorias de base e que o jogo representa o que ele é. Ele fez vários milagres, realmente, nos ajudou e muito, mas é o dia a dia dele: o Roberto transforma os atletas, passa experiência e sabe dar a dica certa para cada um, no processo de evolução da base para o profissional”, comenta.

Lalo reforça o papel fundamental do veterano no elenco carvoeiro. “Ele está todos os dias incentivando, cobrando e fazendo com que os atletas possam dar o melhor e ajudar os meninos a vencer também, porque ele já passou por isso e tem vasta experiência no futebol brasileiro e mundial. É muito gratificante, nós, em um momento desses, olharmos para a frente e vermos o Roberto, da maneira como ele contagia e se entrega no jogo. Ele foi fundamental para sairmos com a vitória”, diz.

Oportunidades para os jovens

A vitória de ontem reforçou a importância da remontagem das categorias de base do Criciúma e a oportunidade que foi dada para os garotos da categoria Sub-20. “Cada atleta está buscando seu sonho. É um amadurecimento da categoria de base, que foi toda reestruturada, pós-pandemia. São atletas novos, oriundos da  base, onde tiveram experiência e conseguiram fazer um grande jogo para sair com a vitória. A partir do momento que o jogo se tornou aberto para transição, nos contra-ataques, a gente colocou velocidade para ter tranquilidade e matar o jogo”, pontua Lalo.

A mescla de juventude e experiência foi fundamental para o Criciúma sair com a vitória no clássico. “A gente tinha os atletas mais experientes, do profissional, começando o jogo e os garotos da base no banco, a estratégia era que a gente pudesse anular, principalmente no começo do jogo, o ímpeto do Figueirense, jogando em casa. Eles buscariam a vitória para a classificação. Nós tirarmos o passe nas costas da defesa, que era onde eles atacavam muito. Assim, baixamos as linhas e, a partir do momento que as oportunidades começaram a surgir, colocamos os jogadores do Sub-20, que conseguiram dar velocidade necessária para sairmos com a vitória”, finaliza Lalo.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.