Morro da Fumaça é o terceiro município da Amrec que mais gera emprego

São 461 novos postos de trabalho criados em 2021, segundo dados do Caged

Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

- PUBLICIDADE -

Morro da Fumaça segue despontando quando o assunto é geração de emprego. Com 461 novos postos de trabalho, a cidade aparece em terceiro entre os 12 municípios da Amrec, atrás apenas de Criciúma e Içara, as duas maiores da região.

Em julho, Morro da Fumaça também é o terceiro, com 42 novas vagas. Os números são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). “Mais uma vez os números comprovam o quanto a nossa cidade está crescendo e o ótimo momento que vivemos. O emprego é dignidade para as famílias e afirmamos que estes dados ficarão ainda melhores através de todas as ações que estamos realizando, oportunizando mais oportunidades para as pessoas ingressarem e permanecerem no mercado de trabalho. Tudo isso acontece devido à força e dedicação dos nossos empreendedores e à boa gestão que realizamos no nosso município. Esta é uma receita que dá certo e faz a cidade crescer”, comenta o vice-prefeito, Eduardo Sartor Guollo.

- PUBLICIDADE -

Entre as iniciativas apontadas por Eduardo, está a primeira área industrial pública do município em fase de instalação e o encaminhamento da segunda. Além da realização de cursos de capacitação profissional, através da parceria com o Senai, a implantação do projeto Cidade Empreendedora, junto ao Sebrae, entre outras. “Morro da Fumaça já vem em uma ascensão e estes números da geração de emprego nos incentivam a trabalhar ainda mais para que a nossa cidade siga neste crescimento, pois quem ganha são os fumacenses. Mais uma vez, o nosso reconhecimento aos empreendedores que investem em Morro da Fumaça”, destaca o prefeito Noi Coral.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.