17.6 C
Criciúma
segunda-feira, junho 17, 2024

Araranguá: 23 pessoas cadastradas no Centro de Reabilitação Pós-Covid

Araranguá

Mais de um ano e meio após o decreto que definia o estado de pandemia em todo o mundo, a batalha contra o coronavírus ainda continua. Além de lidarem com os sintomas da doença, que afetam drasticamente o sistema respiratório, muitos pacientes ainda ficam com sequelas mesmo após a cura, e precisam de cuidados especiais para se recuperarem. Pensando nisso, Araranguá inaugurou o Centro de Reabilitação Pós-Covid.

O espaço fica localizado na Rodovia Jorge Lacerda, no bairro Jardim das Avenidas. “Antes, funcionava ali a academia de saúde, que era prevista para o pessoal da terceira idade, mas não estava sem uso há quase dois anos. Então, fizemos uma adaptação diante da necessidade urgente de atendermos as pessoas que pegaram a doença Covid-19, mas que tiveram sequelas respiratórias e motoras. Esse é o nosso público-alvo”, explica o secretário de Saúde, Henrique Besser.

O prédio do atual Centro de Reabilitação Pós-Covid foi todo reformado para receber os pacientes que precisam deste atendimento. “Também contratamos mais uma terapeuta e, junto conosco, deverá atuar uma turma de fisioterapia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), que vai desenvolver um projeto dentro da mesma temática. Vai ser um trabalho paralelo”, enfatiza o secretário de Saúde.

Já estão cadastradas 23 pessoas, que devem iniciar o tratamento ainda nesta semana. “Os pacientes vêm originários, como qualquer situação de Sistema Único de Saúde (SUS), a partir da porta de entrada principal, que é a Unidade Básica de Saúde (UBS). Eles vão passar por uma avaliação médica e, depois, pela fisioterapeuta, que vai fazer o agendamento dos exercícios necessários”, pontua Besser.

O atendimento será acompanhado pela fisioterapeuta, de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h. O Centro de Reabilitação de Araranguá conta com espaço adequado para atendimento dos pacientes com sequelas da Covid-19, equipamentos e uma equipe especializada.

“A importância do espaço fala por si só: são pessoas que tem sequelas respiratórias, ou seja, elas cansam muito e não conseguem desempenhar as suas atividades do dia a dia, a própria musculatura também é afetada pela mesma situação. Então, a fisioterapia visa essa recuperação, principalmente, das sequelas respiratórias, mas também as motoras”, frisa secretário de Saúde.

Fisioterapia pediátrica

Outro importante serviço estará à disposição, desta vez, das crianças de Araranguá. “Antes já funcionavam e agora vão votar os atendimentos de fisioterapia pediátrica. Será dentro do mesmo espaço e visa auxiliar o desenvolvimento de crianças com síndromes e sequelas neurológicas”, finaliza Besser.

 

Últimas