Pitaya em ampla expansão

Relacionados

O projeto Agro É Tudo fala sobre o agronegócio no Sul de Santa Catarina. Em um material especial, você acompanha, diariamente, aqui no portal tnsul.com todos os detalhes sobre as principais atividades, com dados e números que movimentam a economia da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec) e da Associação dos Municípios do Extremo Sul (Amesc).

Ela chama a atenção não apenas pelo sabor, mas pela aparência. Vistosa, a pitaya desperta o interesse de novos produtores em todo o Sul do Brasil. Responsável pelo cultivo da fruta, desde 2010, Volnei Feltrin já comercializou mais de um milhão de mudas, em dez anos, e vê a expansão cada vez maior. “Só a minha produção, desde que começamos, vendemos mais de um milhão de mudas. Todo o Sul do Brasil – Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul – está bem interessado no negócio. Está avançando”, diz.

As mudas são enviadas, inclusive, pelos correios e transportadoras para todo o Brasil. “No ano passado, vendemos 60 mil mudas. Nesse ano, vai aumentar porque tem novas variedades da Embrapa, que estão saindo bastante. Essas variedades novas, como a Gold, que são especiais, estão vendendo bastante”, comenta.

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) pesquisa novas variedades de diversas frutas e sementes, anualmente.“Hoje, nós temos 42 variedades da fruta. Temos 12 ou 15 muito boas. As demais estão em fase de testes, então, ainda não sabemos ao certo”, pontua Volnei. “Todas elas são para consumo. Algumas têm a flor muito bonita e não dão frutas grandes, então, deixamos mais de enfeite”, completa.

Antes, o produtor tinha foco no plantio de fumo. Ele exalta a mudança de ramo. “Com o fumo, nunca sobrava nada. Era só para empatar ou perder. Só para comer, mas hoje, com a pitaya, dá umas 100 vezes mais que o fumo. Não para de crescer”, diz.

Fabricação de cosméticos

A pitaya é utilizada também para a produção de cosméticos e produtos de beleza, que, inclusive, estão em franco crescimento.“Da para fazer creme, esfoliante e sabonete. Tem um pessoal que nos procurou, no ano passado, para essa finalidade, mas depois acabaram comprando com outras pessoas. Dá para fazer tinta também”, pontua Volnei. “Dá para fazer na fruta mesmo. Nós temos convênios com outros produtores de Santa Catarina que estão estudando outras propriedades da fruta. Então, a gente manda frutas para eles”, completa.

A pitaya tem 15 derivados, entre eles: sorvete, geleia, licor, cachaça, suco, refrigerante, cerveja, chope, iogurte, bala, chips. São muitas as funções.

Mais Lidos

Inovação no agro: como a tecnologia impacta a produção no campo?

A tecnologia aplicada é realidade no setor agropecuário brasileiro, que vem batendo recordes em produtividade. Em contrapartida, também é realidade que muitos produtores rurais...

Vendas de máquinas agrícolas no Brasil podem crescer até 10% em 2020, diz especialista

Depois de um período de incertezas pela pandemia, a indústria de máquinas agrícolas do Brasil pode fechar o ano no azul, com alta de 5%...

Gado de corte em alta na região

O projeto Agro É Tudo fala sobre o agronegócio no Sul de Santa Catarina. Em um material especial, você acompanha, diariamente, aqui no portal tnsul.com todos...