28 outubro, 2020

A força do cooperativismo no negócio

Relacionados

Os agricultores familiares se uniram para aumentar o faturamento e baratear o custo dos insumos. A fórmula não é exatamente nova, mas funciona, e bem, para os produtores de Forquilhinha. A grande maioria são produtores de arroz, mas outros cultivadores também integram a Cooperativa de Produção Agroindustrial dos Agricultores Familiares de Forquilhinha (Coonafor). “Se o agricultor tem a DAP, ele é tido como pequeno produtor e pode participar do projeto. Um acaba indicando o outro e o nosso número de agricultores cresceu assim. A gente começou com poucos para testar. Vimos que tinha como conseguir a demanda que o estado precisa de arroz, por exemplo, para projetos, então fomos atrás de outros pequenos agricultores”, diz a Auxiliar Administrativo da Coonafor, Teresinha Monsani Chelinscki.

DAP é a Declaração de Aptidão ao Pronafe e isso credencia o produtor como agricultor familiar. “Se tira no sindicato e na Epagri. Eles analisam a documentação e dizem se enquadra ou não como agricultor familiar. Tendo os documentos, pode entrar na Cooperativa. A diretoria aprovando, ele pode fazer parte”, explica Terezinha.

Cada agricultor familiar precisa ter a DAP para conseguir participar dos projetos estaduais e municipais. A vantagem da cooperativa é facilitar a busca pelo montante desejado pelo governo. “Cada agricultor só pode vender 20 mil reais por projeto. Se render um contrato de 800 mil reais, a gente precisa de 40 associados. Então, por isso, temos um número grande de produtores de arroz”, comenta a auxiliar.

Essa é uma forma também de dar força para os pequenos agricultores e para que eles se mantenham no campo. “Não adianta associar alguém que já tem uma feira grande no atacadão porque derruba o pequeno agricultor familiar. Então, a nossa cooperativa é voltada para o pequeno agricultor. Nosso objetivo é manter o agricultor no campo. A gente sabe que, hoje em dia, não é fácil manter o agricultor no campo. A gente dá o incentivo”, ressalta.

Mais Lidos

Queda do consumo de hortaliças na pandemia prejudica agricultores

O consumo de hortaliças caiu durante a pandemia do coronavírus e prejudicou bastante os agricultores do setor. No Mato Grosso (MT), por exemplo, canteiros...

Vendas de máquinas agrícolas no Brasil podem crescer até 10% em 2020, diz especialista

Depois de um período de incertezas pela pandemia, a indústria de máquinas agrícolas do Brasil pode fechar o ano no azul, com alta de 5%...

Urussanga: casal encontra no cultivo do morango, oportunidade de negócio

Geórgia Gava/ Especial Urussanga Conhecido por ser o berço da produção de uva, o município de Urussanga abre o mercado para um novo fruto: o morango....